Cão mordendo e lambendo a patinha: o que será?

Causas podem ter relação com situações como o surgimento de ectoparasitas e ainda o estresse nos cães


É muito comum observarmos os cães mordendo e lambendo suas patinhas, mas por que isso acontece? Os cães têm o hábito de se lamberem para remover sujeiras da pele ou ainda para aliviar coceiras, mas alguns cães acabam perdendo o limite disso, lambendo-se e coçando-se tanto que chegam a gerar feridas, infecções e inflamações na pele.

Por que os cães se lambem?

Eles ainda podem se lamber em decorrência da presença de ectoparasitas como pulgas e carrapatos, além de objetos estranhos que podem estar presos entre os dedinhos, como pedras pequenas, sementes e espinhos, por exemplo, ou ainda processos alérgicos, doenças e até mesmo estresse.

Os cães estressados acabam concentrando sua energia em algum ponto do corpo, que pode ser a patinha e, com isso, lambem de forma intensa a ponto de ferir-se. Os problemas, normalmente, começam pelas patinhas, mas podem avançar por todo o corpo.

Cão mordendo e lambendo a patinha: o que será?

Foto: Reprodução/ internet

Como resolver o problema?

A melhor forma de resolver esse problema, é com a avaliação para descobrir qual é o motivo dessa obsessão por lamber e morder as patinhas. Confira algumas opções:

Ectoparasitas

O primeiro passo é procurar pulgas e carrapatos em seu cão. Muitas vezes você pode achar que eles não têm pulgas, mas quando procurar melhor, poderá encontrar. Por isso é importante estar sempre atento.

Alguns cães, inclusive, têm alergia à picada da pulga, de forma que apenas uma possivelmente irá desencadear um processo alérgico severo que poderá se iniciar pelas patas e se espalhar por todo o corpo todo.

Faça uso de produtos para tratamento de pulgas e carrapatos a cada 30 dias, mas sempre com orientação do veterinário. Em caso de infestações, é essencial banhar os pets com shampoos antipulgas e depois oferecer medicação. Existem alguns produtos tópicos que podem ser aplicados na nuca do cão, por exemplo, que devem ser usados dois dias após o banho.

É importante, ainda, tratar o ambiente em que o cão vive para que as larvas, ovos e parasitas adultos que não estão no corpo do pet também sejam mortos. Se após esse tratamento seu cão parar com as lambidas, é possível que você tenha encontrado a solução. Mas espere alguns dias para analisar se a coceira passou realmente, pois quando você leva uma picada de pernilongo, os sintomas demoram a desaparecer, certo? Com o cão é a mesma coisa.

Estresse

Muitos cães acabam passando muito tempo sozinhos e ficam entediados. A solidão de passar muito tempo sem os donos em casa pode causar isso frequentemente. Assim, esses pets acham ocupação ao lamber suas patas. Procure distrair o seu animal dando um brinquedo novo, brincando com ele ou dando um petisco que seja demorado para roer. Você pode optar ainda por adotar um novo cãozinho para fazer companhia a ele.

Quando o mesmo estiver realmente estressado, isso vai ajudar a diminuir essa sensação, concentrando suas energias em outras coisas.

Doenças que causam dor

Algumas doenças causam dor no pet, e com isso vem a necessidade de lamber freneticamente a área afetada ou a área mais próxima que conseguem alcançar. É preciso buscar ajuda veterinária.

Alergias

As alergias envolvem um longo tópico de debate, pois os processos alérgicos que podem afetar os cães podem ser vários, assim como são com as pessoas. As mais comumente apresentadas nas clínicas, no entanto, estão relacionadas ao pólen, ácaros e fungos.

Destas, o pólen é mais sazonal, mas os outros dois são bastante frequentes, e apresentam coceiras que, normalmente, têm início na cabeça e nas patinhas. Existem ainda as alergias alimentares que também são frequentes.

Pele seca

Tempo frio, mudanças climáticas, deficiências de ácidos graxos, entre muitos outros motivos, podem ser causadores da pele seca. Assim como nos seres humanos, eles sofrem desse mal, e podem reagir ao desconforto lambendo ou coçando a pele.


Reportar erro