,

O que fazer para evitar a formação de cálculo urinário no cão

Os cães de pequeno porte apresentam mais a enfermidade do que os maiores

A maioria das pessoas escolhe ter cães e gatos de menor porte. Essa predileção é reflexo do modo de vida contemporâneo que, atualmente, proporciona menos espaço nos apartamentos e menos tempo para se dedicar aos pets.

Porém, animais abaixo de 10kg possuem pré-disposição à formação de cálculo urinário. Você sabia disso? A doutora Maria Clorinda, uma referência brasileira em Nefrologia e Urologia explica os motivos disso.

Cálculo urinário em cães

Algumas atitudes podem evitar o desenvolvimento de um cálculo urinário no seu bichinho

Os animais menores tendem a reter a urina e por isso são mais propensos (Foto: depositphotos)

Por que os pets menores têm mais chances de desenvolver cálculos urinários?

Os animais menores tendem a reter a urina por mais tempo, por conta do menor volume do líquido e também por fazerem menos xixi que os maiores.

Um estudo canadense revelou que 60% dos casos de cálculo urinário atendidos no Centro Veterinário de Urolitíase acometiam raças pequenas, entre elas: Yorkshire Terrie, Shih Tzu, Schnauzer Miniatura, Lhasa Apso e Bichon Frisé.

Veja também: Doenças hepáticas também atingem animais. Veja o que fazer e como

Quais são os principais sintomas de cálculo urinário animal?

Você precisa sempre ficar atento (a) aos sinais que o seu pet pode apresentar quando está com algum problema urinário. Observe se ele está fazendo xixi com mais frequência do que o normal ou se existe algum sangue na urina dele. Outro fator a ser analisado é se o mesmo apresenta algum tipo de expressão de dor ou se ele expele várias gotinhas de urina em locais inapropriados.

Maria Clorinda cita ainda, o ato de lamber constantemente a região genital como um dos indícios que algo pode estar errado.

Como o cálculo urinário pode ser evitado?

A especialista lista uma série de atitudes que podem evitar o desenvolvimento de um cálculo urinário no seu bichinho de estimação. Veja:

Estimule o seu bichinho a fazer xixi. Caso ele tenha que sair de casa para tal, leve-o para fora ao menos três vezes por dia, nos três turnos: manhã, tarde e noite.

Veja tambémPrincipais doenças respiratórias em cães

Deixe muitos locais com água para que o seu pet beba. Essa atitude vai fazer com que o seu cachorro ou gato ingira mais líquido. Se o clima estiver muito quente, coloque também algumas pedras de gelo para refrescar. E não esqueça de levar água para ele quando for passear.

Previna a infecção urinária. Embora sejam problemas distintos, a infecção urinária é causada por bactérias que podem ajudar na formação dos cálculos. Por isso, se você perceber algum comportamento inadequado do seu bichinho, levo logo para um veterinário para fazer os exames adequados.

Dê comida específica. Não ofereça comida humana para os bichos. Os produtos exclusivos são apropriados para garantir mais saúde para eles e quanto mais úmidos, melhor.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.