Como é o tratamento da leishmaniose visceral canina

Nesse texto você vai poder saber como é o tratamento da leishmaniose visceral canina, como essa doença é transmitida, quais são seus sintomas e como é possível evitar a contaminação do seu pet. Isso e muito mais você confere a seguir!

Você sabia que o seu cachorro também pode pegar Leishmaniose? A transmissão da doença se dá por meio da picada de um mosquito conhecido como ‘mosquito palha’. Depois de contaminados, somente as fêmeas podem transmitir a enfermidade canina.

De acordo com a veterinária Fabiana Zerbini, essa doença mata 90% dos animais que não recebem nenhum tipo de tratamento.

Existe tratamento para leishmaniose canina?

Sim. O tratamento inclui um remédio chamado de Milteforan, da Virbac do Brasil, que foi aprovado recentemente pelo Governo Brasileiro, pois antes os animais contaminados eram simplesmente submetidos à eutanásia.

O tratamento da leishmaniose visceral canina é feito a partir de um remédio

Essa doença mata 90% dos animais que não recebem nenhum tipo de tratamento (Foto: depositphotos)

A preocupação com o controle e erradicação da doença é grande, pois a leishmaniose é uma das seis endemias prioritárias no mundo inteiro, sendo os cachorros os maiores reservatórios da doença.

Com o uso do medicamento aprovado recentemente, os cães deixam de ser transmissores da doença para outros mosquitos, que por sua vez podem picar os humanos.

Existe vacina contra leishmaniose?

Porém, mesmo depois de tomar o remédio, os cachorros precisam permanecer para o resto da vida sob supervisão veterinária, pois a medicação é capaz de reduzir a quantidade de parasitas nos cães, mas não de eliminá-los por completo. Atualmente, também existe a vacina contra a leishmaniose. A dose é tomada uma vez.

Porém, de acordo com a veterinária, a melhor forma de prevenir a doença é eliminar o mosquito, que costuma se propagar em frutas apodrecidas, material orgânico, como folhas e lixo.

Veja tambémLeishmaniose em cães

Como acontece a transmissão dessa doença?

A doença não é transmitida diretamente do cachorro para o humano, por meio da lambida, mordida, fezes, urina ou outro contato. Entretanto, os pets com a Leishmaniose Visceral Canina podem transmitir para outros mosquitos que, por sua vez, podem picar os humanos.

Conheça doenças que os cachorros podem transmitir para humanos

A leishmaniose visceral canina está fora da lista de doenças que podem ser transmitidas pelos cachorros aos humanos. Todavia, existem outras patologias que podem sim, passar do cão para o seu organismo. Conheça algumas delas.

Sarna: essa doença faz surgirem machucados na pele, muita coceira e inflamação. Se não tratada, pode evoluir para todo o corpo tanto do animal, como do ser humano;

Brucelose canina: o homem pode pegar essa doença quando ingere sem querer a urina do cão. A sensação é de uma gripe forte.

Lombriga: se o ser humano, sem querer, ingerir os ovos da lombriga, ele pode desenvolver a contaminação também.

Veja também: Zoonoses: problemas de pele que podem afetar cães e humanos

Raiva: é outra condição que pode ser transmitida dos cachorros para o homem. Isso acontece por meio da mordida de um animal que esteja com a doença. Por isso, a vacina antirrábica é tão importante.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.