Cachorro pode ter terçol? Veja como identificar e tratar terçol em cachorros

Compressas de água quente podem aliviar o desconforto na região. Veja como utilizar

Uma dúvida constante é “cachorro pode ter terçol?”. Você pode até não saber, mas cães também podem desenvolver terçol, por isso veja como identificar o problema e como tratá-lo da maneira correta. Aproveite e veja receitas caseiras para diminuir o incômodo nos pets. Boa leitura!

Este problema que é tão comum nos seres humanos, também podem incomodar os cachorros não importando a raça ou tamanho.

Na maioria das vezes os terçóis são simples, no entanto, esta condição pode ser considerada perigosa para os animais se ela for acompanhada de outros sinais que indiquem a presença de uma inflamação na margem da pálpebra, chamada  de blefarite.

Reconhecer este problema é o primeiro passo para buscar o tratamento mais adequado para o animal adoentado. Nas situações mais simples, o terçol pode ser tratado pelo próprio tutor, com tratamentos caseiros.

Já quando ele é causa a blefarite ou quando é uma consequência desta inflamação, o animal deverá ser encaminhado para o veterinário o mais rápido possível.

Identificando o terçol nos cachorros: veja sintomas

Assim como os humanos, os cães também podem ter terçol

Borda da pálpebra vermelha ou escamada é um sinal de terçol (Foto: depositphotos)

Quando se trata da blefarite, há vários sintomas, sendo alguns bastante comuns, como: perda da pigmentação desta área do corpo, escoriações, presença de secreção mucosa ou de pus ao redor dos olhos, visão turva, inflamação na córnea e etc. Por esta razão, neste caso o veterinário deve ser procurado o mais rápido possível.

Já quando o animal apresenta apenas um terçol, ele acaba tendo um comportamento incomodativo com a região, resultando em uma irritação.

Assim, o cachorro pode ficar com a borda da pálpebra vermelha ou escamada, apresentar coceira na área e até mesmo perda de pelo no local. Por ser mais simples, há como tratar este problema ainda em casa.

Veja também: Blefarite em cães. Causas, sintomas e formas de tratamento

Tratamentos caseiros contra o terçol

Antes de colocar em prática qualquer medida de tratamento contra o terçol, é importante que o tutor previna escoriações feitas pelo próprio cachorro.

Isto porque este problema causa coceira na região afetada e por isso o pet pode sentir a vontade de aliviar esta irritação. Com a pata, o cão coça a área e pode acabar machucando o olho. Para evitar isso, use um colar elisabetano, pois desta forma ele não consegue alcançar a região.

Depois de proteger o cachorro dele mesmo, o tutor pode fazer compressas de água quente na região. Esta técnica pode ser feita com um pano umedecido de água quente ou até mesmo bolsa térmica. Depois de colocar, é ideal deixar o cachorro de repouso, alternando aplicação e repouso a cada cinco minutos.

Veja também: Entenda sobre a atrofia progressiva da retina em cães

Além da compressa, existem outros métodos para eliminar o terçol no cachorro, são eles:

  • Compressa com o chá de semente de coentro;
  • Compressa com chá de camomila;
  • Compressa de cúrcuma.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.