, ,

Principais doenças respiratórias em cães

Respiração rápida e ofegante, apetite diminuído, desânimo, tosse seca são alguns dos sintomas das doenças respiratórias em cães

Durante as épocas de clima seco e temperaturas frias, os cachorros acabam ficando suscetíveis a doenças respiratórias. De acordo com a clínica veterinária, Vet Quality, estes problemas de saúde podem comprometer não só a respiração, que fica rápida, superficial e ofegante, mas também o apetite do animal que tende a diminuir.

Além disso, é comum que cães fiquem desanimados, com tosse seca e corrimento nasal. Todos estes sintomas surgem, principalmente, em animais filhotes ou idosos. Contudo, as doenças respiratórias podem afetar qualquer cachorro, independentemente da idade ou raça.

São muitos os problemas de saúde que costumam ameaçar a saúde dos cães durante esse período do ano, como gripe, asma, pneumonia e tosse dos canis. Mas, felizmente, existem formas de combater estas doenças e melhor, maneiras de evitá-las.

As doenças respiratórias podem afetar qualquer cachorro, independentemente da idade ou raça

Gripe, asma, pneumonia e tosse de canis são as doenças respiratórias mais comuns (Foto: depositphotos)

Tipos de doenças respiratórias em cachorro

Gripe

No caso da gripe em cães, a contaminação ocorre de forma semelhante a gripe humana. Por exemplo, um animal fica doente através do contado com secreções de um que já esteja com este problema de saúde.

Já a transmissão em cachorros se dá, principalmente, pelo vírus H4N8. E, apesar de atingir filhotes e idosos com mais frequência, todos os animais podem ser portadores do vírus por até 10 dias, mesmo sem apresentar os sintomas.

Inclusive, os principais sinais da gripe canina envolvem tosse, coriza, espirros e febre. Segundo a Vet Quality, tanto o diagnóstico como o tratamento só devem ser feitos por um especialista. Por esta razão, é indicado buscar por auxílio médico assim que os sintomas forem reconhecidos.

Veja tambémO que fazer se o cachorro engasgar?

Pneumonia

A contaminação por vírus, bactérias, fungos ou protozoários pode acarretar em uma inflamação nos brônquios, a chamada pneumonia. Ela também pode ser uma evolução de doenças como a gripe ou a cinomose. Este problema de saúde é tão perigoso para cães como para os humanos, por esta razão é necessário iniciar um tratamento de forma rápida.

Se não tratada, a pneumonia pode acarretar na morte do paciente. Para evitar casos mais graves e proteger a integridade do animal, o tutor deve buscar uma clínica veterinária para um diagnóstico adequado. Além disso, vale melhorar a alimentação dos animais doentes, pois desta maneira a imunidade deles aumentam.

Portanto, vale ficar atento aos principais sintomas da pneumonia que englobam: tosse, espirros, secreções no nariz, febre, respiração dificultada ou acelerada, falta de apetite e letargia.

Tosse dos canis

Como o próprio nome já sugere, o principal sintoma desta doença é a tosse, que costuma ser seca e duradoura. Chamada cientificamente de traqueobronquite, a tosse dos canis é uma infecção canina que ocorre, exclusivamente, quando há uma aglomeração de animais.

Canis, escolinhas e hoteizinhos são alguns dos lugares onde há aglomeração de cães e, portanto, tornam-se ambientes propícios para a transmissão desta doença. Como a tosse dos canis é transmitida pelo ar e pelo contato direto entre animais, fica mais fácil de filhotes ou idosos contraírem a doença.

Veja também: O que é a doença tosse de canis e como tratar

Além disso, vale ressaltar que a traqueobronquite pode ser causada por bactéria ou vírus. No último caso, em até 20 dias ela pode sumir naturalmente. Já quando a contaminação se der por bactérias, é imprescindível o uso de antibióticos para auxiliar no tratamento. Porém, só um veterinário está apto para identificar as causas deste problema de saúde.

Asma

Respiração rápida, tosse persistente e dificuldade respiratória. Estes são os principais sintomas causados pela asma, doença caracterizada pelo bloqueio dos brônquios, situação esta que dificulta a passagem de ar. Apesar der ser um problema que afeta mais os felinos, a asma também pode surgir em cães, principalmente os idosos.

A asma, ao contrário das doenças respiratórias citadas anteriormente, não tem cura e sim tratamento para controlá-la. Isto porque ela pode ser uma reação alérgica a determinados fatores, como poluição, fumaça de cigarro, mofo, ácaros, areia ou pelos produtos de limpeza. Ao entrar em contato com esses elementos o pet pode apresentar tosse ocasional ou até mesmo sufocamento.

Para tratar este problema e o animal viver com melhor qualidade, o tutor deve buscar eliminar os fatores que desencadeiam as crises asmáticas. Caso esta medida não seja suficiente, o veterinário pode indicar corticoides e broncodilatadores.

Veja também: O que fazer em afogamento de cachorros?

Como evitar doenças respiratórias em cães?

De acordo com a Vet Quality, existem algumas formas de evitar que o animal apresente as doenças citadas anteriormente, como:

  • Manter o calendário de vacinação do cachorro em dia. Isto porque, há vacinas que reforçam o sistema imunológico do animal, prevenindo doenças como tosse dos canis e gripe;
  • Durante a época de clima seco é necessário manter o cachorro hidratado. Portanto, é indicado oferecer água fresca e limpa durante todo o dai;
  • Caso não haja outra saída, ao invés de deixar o cachorro em um hotelzinho, é importante que o responsável pelo animal se certifique que os demais hóspedes também estejam vacinados e saudáveis. Assim é possível evitar que o cachorro fique com algum problema respiratório, como os demais já citados.