, , , ,

Pug – Saiba tudo sobre esta raça

Mesmo sendo uma das raças mais antigas, o pug é um dos poucos animais que mantém sua função desde a criação. Surgido na China, apareceu na Europa e logo se tornou o querido da família real holandesa. Inclusive, é retratado em muitas pinturas ao lado das famílias da alta sociedade europeia.

Com características físicas únicas, o pug se torna uma raça inconfundível. De porte pequeno, mas com pernas fortes e retas, olhos esbugalhados, focinho achatado e uma cauda bem enroscada, este pet conquista cada vez mais as pessoas do mundo todo.

Temperamento e personalidade do pug

O temperamento do pug é estável, mas há algumas características que se chocam. Ao mesmo tempo em que este cachorro é tranquilo e sereno, ele também é determinado e firme, dois aspectos que tendem à teimosia.

Esta raça é muito boa para crianças, pois trata-se de um animal brincalhão

O pug é um cachorro braquicefálico, ou seja, tem o focinho achatado (Foto: depositphotos)

Já com relação a personalidade desta raça, é possível dizer que trata-se de um animal atencioso, companheiro, amigável e leal. Todos estes fatores cooperam para fazer do pug um cachorro muito querido para os donos.

Dúvidas recorrentes

1. Quanto custa um pug?

Pessoas que não possuem canis podem vender pugs por R$ 1.500. Já com os criadores profissionais, que entregam o cão com o pedigree, um filhote de pug pode custar até R$ 3.500. Mas, é sempre importante lembrar que a compra de cães só deve ser feita após conhecer as circunstâncias nas quais se encontram as mães dos filhotes. Infelizmente, alguns canis exploram as fêmeas e deixam os animais viverem em situação desumanas. 

2. Adapta-se em apartamento?

Mesmo sendo uma raça muito agitada, o pug é um cachorro que se adapta muito em qualquer ambiente. Para este peludo, tanto faz uma casa com quintal grande, como também um aparatamento pequeno. É uma raça compacta, então pode se divertir e viver bem em ambos os lugares.

Veja tambémConfira memes hilários sobre pugs que vão alegrar o seu dia!

3. É um bom companheiro para crianças?

Esta raça é muito boa para crianças, pois trata-se de um animal brincalhão. Contudo, é sempre importante os pais supervisionarem as brincadeiras, isto porque o pug possui olhos muito expostos e sensíveis. Assim, dependendo do tipo de brincadeira, os pequenos podem machucar o cãozinho.

4. Pug late muito?

Por incrível que pareça, o pug é um cão silencioso. Mesmo com toda a agitação, é muito difícil os donos reclamarem de latidos excessivos.

5. Apresenta problema ao ficar sozinho em casa?

Como o cachorro dessa raça é muito apegado ao dono, ele vai sentir falta das brincadeiras e até mesmo da companhia do tutor de forma mais rápida. Por isso, não é recomendado deixá-lo sozinho por muito tempo em casa.

6. Tem tendência a soltar muito pelo?

A pelagem do pug não oferece muito trabalho ao dono, mas mesmo assim o pelo solta muito. Para evitar a queda demasiada, o tutor deve escovar o cão diariamente, retirando a camada de pelos mortos.

Comportamento do pug

Esta raça é calma e tolerante, por estas razões se dão bem com a criançada, apresentando paciência com certos tipos de brincadeiras. Apesar de não serem muito ativos e nem um pouco esportistas, o pug adora caminhar, brincar e movimentar-se ao lado do tutor. 

Além disso, trata-se de um cachorro que aprende com facilidade. No entanto, o grande desafio dos treinamentos é a teimosia que esta raça possui. Apesar da expressão séria que esse pet  possui, ele é sociável e confiável. 

Características físicas

Cuidados específicos

O pug é um cachorro braquicefálico. Em outras palavras, é um cão com o focinho achatado. Esta característica não é saudável para o animal, uma vez que dificulta a respiração do mesmo, tanto em épocas mais frias como também nas mais quentes. Ainda devido a este aspecto, o peludinho pode roncar e fungar.

Além disso, apresenta tendência à obesidade, pode desenvolver problemas oculares devido à exposição dos olhos e ainda possui um alto risco de ter diabetes e/ou doenças cardíacas. Há também infecções nas dobras do focinho desse cão, podendo fazer com que ele tenha problemas de pele.

Neste sentido, o tutor precisa evitar que o cachorro fique exposto a climas muito quentes ou muito frios. É importante ficar atento a alimentação desses animais e aos exercícios físicos, dois fatores que equilibram o peso desse pet. Banhos regulares com uma secagem cuidadosa e escovações diárias podem ser prevenções de doenças dermatológicas.

Veja tambémPor influência humana, pugs sofreram modificações

Filhotes

Assim como todos os demais cães no início da vida, os filhotes de pug podem estar suscetíveis a algumas doenças como cinomose, parvovirose etc. Por isso, é importante aplicar as vacinas polivalentes. Além disso, é recomendado a utilização de vermífugo, evitando que o filhote apresente vermes. Outros possíveis problemas devem ser levados ao veterinário.

Veja também30 nomes para cães da raça pug. Veja sugestões e se inspire

Curiosidades desta raça

A origem do nome pug apresenta controvérsia. De acordo com David Alderton, no livro “Cães”, existem duas histórias que explicam o porquê desse nome.

“Pug queria dizer ‘macaco’, e acredita-se que tenha relação com a cara característica da raça. Outro significado, porém, seria ‘algo muito amado’, o que faz todo o sentido, pois outrora, bem como atualmente, os donos de pugs são loucos por eles”, explica Alderton.

Expectativa de vida: 13 a 15 anos. Podendo variar para mais ou menos, dependendo do estilo de vida que o cachorro leva.

Origem do pug

Galeria de fotos

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: Pixabay)

(Foto: Pixabay)

(Foto: Pixabay)

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.