A tosa higiênica é importante? Descubra

A tosadora profissional Myonghee Park explica o porquê que os tutores precisam ficar atentos com isto

Existem cães que precisam realizar tosas periódicas, por exemplo a cada dois meses. Mas, poucos tutores sabem que este procedimento deveria ser feito em todos os animais, independentemente da raça e do crescimento do pelo. Isto porque, não existe apenas um tipo de tosa. Desta forma, quando o animal tem muito pelo é indicado que o responsável o leve para realizar a tosa completa, evitando nós nos pelos, ferimentos, calor excessivo e acúmulo de sujeira.

No entanto, os pets que não possuem o pelo grande também devem passar pela tesourinha, no procedimento chamado de tosa higiênica. Como o próprio nome já induz, este tipo de processo é ideal para eliminar o acúmulo de pelo que só favorece o surgimento de sujeira.

E por ser um assunto importante e pouco desconhecido, a tosadora profissional Myonghee Park explica no seu blog Tosa Bebê o porquê que os tutores precisam ficar atentos com isto.

Tosas higiênicas: onde fazer e por que fazer?

Quando o animal tem muito pelo é indicado realizar a tosa higiênica com a tesourinha

A falta de tosa pode gerar irritações ou problemas de pele (Foto: depositphotos)

Tosa ao redor do ânus

Quando o cachorro tem muito pelo na região do ânus ele está sujeito a acumular pedaços de fezes nesta região. Por esta razão, é ideal tosar esta área, cortando o excesso de pelo e assim evitando que o animal fique mal cheiroso ou com irritações nesta região.

Veja tambémCuidados que devemos ter com a tosa de cães no verão

Tosa entre as patinhas

Outra parte que precisa de tosa são as patinhas dos cães, na região de baixo onde ficam localizados os coxins, as famosas almofadinhas. Como os animais molham e melam as patinhas com água, xixi ou outras substâncias, o acúmulo de pelo pode provocar o surgimento de fungos ou bactérias.

Os animais afetados podem coçar e lamber as patas constantemente, estas também podem ficar avermelhadas e inchadas. Por esta razão, é indicado retirar o excesso de pelo nestas regiões e assim garantir mais saúde e qualidade de vida para o pet.

Veja também: Como dar um banho seguro no cachorro? Veterinária ensina