Anticoncepcional para cadelas

Confira os prós e contras dessa prática e saiba mais sobre a castração


Assim como para os humanos, existem métodos contraceptivos para os cães que evitam que a cadela entre no cio. Esse procedimento, inclusive, tem sido intensamente usado por tutores em todos os lugares e feito por profissionais veterinários. Mas quais são os prós e contras deste procedimento em cadelas?

A aplicação de anticoncepcionais em cadelas teve seu auge nos anos 1990, sendo usados em grande escala em diversos tipos de animais. Com princípio ativo Acetato de Medroxiprogesterona, o medicamento tem como função inibir o desejo sexual da cadela e as alterações que ocorrem devido ao cio. Essa injeção anticoncepcional não deve ser dada durante o cio, mas sim antes dele.

Anticoncepcional para cadelas

Foto: Reprodução

Prós

As únicas coisas boas que podemos falar sobre esse medicamento, é que ele inibe os sintomas do cio, que envolvem aquele sangramento desagradável do período fértil canino e, além disso, que o custo é relativamente baixo e não é uma medida definitiva.

Contras

A prática, no entanto, é muito perigosa, pois aumenta a probabilidade do aparecimento de diversas doenças como a metrite, a piometra e o câncer de mama e do útero. O procedimento, além disso, exige investimentos constantes para manter a prevenção por meio de medicamentos específicos – sem contar no caso de a cadela desenvolver alguma doença grave provocada pelo medicamento, pois o gasto seria muito maior e exporia o animal ao risco de morte.

O medicamento, além de oferecer muitos riscos de desenvolvimento de doenças, não garante 100% de eficácia na prevenção da gravidez.

A melhor opção

Se você tem uma cadela e não quer que ela entre no cio, a melhor opção é a castração, pois dessa forma, além de prevenir as doenças, você ajuda a aumentar a qualidade de vida de seu pet, reduz em 98% a chance de desenvolver câncer de mama e problemas uterinos, desde que realizada antes do primeiro cio. Essa medida pode parecer drástica, mas a cirurgia ajudará a reduzir os riscos de infecções no útero e a prevenir a contaminação por doenças venéreas.

Apesar de ser um método mais caro, a cirurgia aumenta a saúde da cadela, ao contrário dos anticoncepcionais caninos que apenas aumentam os riscos de desenvolvimento de doenças diversas – fazendo com que o gasto, posteriormente, seja ainda maior do que o que seria necessário investir para a cirurgia de castração.

É importante que, antes da castração, a cadela seja avaliada por um médico veterinário para verificar se está segura para passar pelo procedimento.


Reportar erro