Dicas para tranquilizar o pet durante a queima de fogos

É muito importante que todo tutor saiba dicas para tranquilizar o pet durante a queima de fogos. A audição dos cães é bem mais sensível que a dos seus tutores, tendo em vista que eles conseguem ouvir um som quatro vezes mais longe que os humanos.

Levando em consideração esta característica, não fica difícil compreender o porquê que os pets se assustam tanto com fogos de artifício. Em alguns momentos, até as próprias pessoas tendem a se espantar com o alto som da queima de fogos.

Com o susto, o cão pode apresentar comportamentos fora do comum como, ficar em pânico, estressado, sensível a irritações ou ansioso. Neste sentido, é necessário cuidar e evitar que o animal tenha estes comportamentos, como bem cita o veterinário Jorge Morais.

“Técnicas de adestramento, o uso de medicamentos e coadjuvantes terapêuticos, como os florais, podem ajudar a aliviar o estresse, mas faz-se necessário uma consulta com profissionais especializados que ajudarão a identificar o melhor tratamento para o animal”, afirma o profissional.

Uma das dicas para tranquilizar o pet durante a queima de fogos é colocar tampões nos seus ouvidos

A primeira coisa a se fazer é colocar o pet em um local seguro (Foto: depositphotos)

No entanto, a melhor maneira de cuidar da saúde física e psicológica do animal é optando por amenizar o som que os fogos de artifício fazem. Para isso, o Dr. Morais dá dicas de como é possível criar um ambiente com segurança e tranquilidade para os pets.

Veja também: Treinar o cão antes do Ano Novo pode prevenir sustos com fogos

Técnicas para aliviar o medo dos fogos em cães

  • Prepare um cômodo da casa: Deixe que o animal escolha o lugar que ele se sente mais confortável e deixe aquele lugar seguro para ele, com comida, água e até a caminha dele;
  • Não mantenha cão preso: O animal preso pode se machucar quando estiver em pânico, por isso deixe-o solto, mas em um ambiente seguro;
  • Cuidado com a segurança: Mantenha as portas e janelas trancadas, pois em caso de sustos o pet pode sair correndo e se perder. Se for em apartamento, verifique as telas de proteção estão firmes;
  • Utilize tampões nos cães: Você pode optar por colocar um chumaço de algodão no ouvido do cãozinho, tentando diminuir os ruídos externos. Só é importante retirar depois para evitar infecções;
  • Use a técnica TTouch: Esta técnica consiste em atar o corpo do cão com um pano para que a circulação sanguínea do corpo do animal seja estimulada, assim a irritabilidade diminui junto com as tensões;
  • Seja uma companhia inseparável: Nem sempre isso é possível, mas sempre que puder fique ao lado do cão. Isto porque, sua presença conforta o peludo e lhe confere uma certa segurança de que nada vai acontecer.

Passo a passo da técnica TTouch

Funciona a técnica de amarrar o cão com faixa?

De acordo com o zootecnista especialista em comportamento animal Renato Zanetti, sim. Criada na década de 1970, está é uma prática que requer treino, pois simplesmente trançar uma faixa em seu cão não vai fazê-lo ficar mais calmo, e talvez só o deixe mais irritado ainda, principalmente estando amarrado.

O motivo de se usar essa técnica está em seus benefícios relaxantes, e do toque em pontos específicos. É como a shantala, a massagem relaxante para bebês.

Veja também: Técnica ajuda a acalmar seu cãozinho durante os fogos de Réveillon

Já existem algumas roupinhas no mercado que prometem o mesmo efeito da técnica, e são mais seguras, já que a faixa pode ser amarrada da forma errada e causar mais estresse em seu cão.

O que fazer com cachorro com medo de fogos de artifício

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.