Por dentro do período da adolescência dos cachorros

Nessa fase os cachorros tendem a ficar mais dispersos

Quando as crianças deixam a infância e chegam a fase da adolescência, o corpo passa por diversas transformações promovidas pelos hormônios.

Até a personalidade sofre alterações, ficando difícil a relação entre eles e os adultos. De forma semelhante ocorre com os cães, mas felizmente, este período é curto, se comparado ao dos humanos. Entre os cachorros, a adolescência surge no começo dos seis meses de idade e vai até os 18 meses, no máximo.

Existem casos em que os pets entram nesta fase antes, pelo menos aos cinco meses, isso quando são de porte pequeno. Já os animais maiores demoram mais tempo, em torno dos sete meses. Entender o comportamento dos cães durante este período vai ajudar o tutor a superar esta fase carregado de conhecimento.

Mudanças durante a adolescência dos cães

No período da adolescência os cachorros tendem a ficar mais dispersos

Na fase da adolescência os cães ficam mais independentes (Foto: depositphotos)

Se quando filhote o cachorro é muito dependente do tutor e mantem a atenção voltada para o líder da casa, na fase da adolescência estas características se desfazem. Isto porque, estes aspectos dão lugar a curiosidade. Durante esta fase, a visão, a audição e o principal sentido do cachorro, isto é, o olfato, estão completamente desenvolvidos. Por esta razão, o ambiente e todas as coisas que estão ao redor do animal passam a ter mais importância do que os desejos do dono.

Veja também: As raças mais indicadas para cada fase da criança

Pode-se dizer que, a partir dos seis meses de idade a maior vontade do cachorro é conhecer o mundo externo e para isso ele pode se distanciar do tutor.

Assim, o cãozinho não costuma atender aos comandos do dono, mesmo que estes já tenham sido ensinados quando ele era um filhotinho. Todavia, é necessário que o responsável entenda que toda a desobediência faz parte desse período “difícil”, mas que ele vai passar com o tempo.

Adolescência nas fêmeas

Além disso, as mudanças hormonais fazem com que os cachorros adquiram outros comportamentos. As fêmeas, por exemplo, entram no primeiro cio e podem ficar reclusas, mal-humoradas, temperamentais etc. Outro desvio de comportamento pode ser constatado, como a agressividade à outras fêmeas.

Adolescência nos machos

Já no caso dos machos, estes tendem a apresentar interesse por fêmeas, passam a cheirar mais os ambientes e começam a marcar território. Inclusive, esta última característica, cria uma certa competitividade entre outros animais do mesmo sexo, ocasionando, vez ou outra, brigas.

Veja também: Raças de cachorros que se modificam intensamente quando crescem

Como agir nesta fase?

Como já mencionado, a adolescência é um período passageiro na vida do pet. Após esta fase, o cachorro já vai se tornar um jovem adulto e, se o tutor soube conduzir o período turbulento anterior, não terá mais problemas. Para tanto, é necessário saber reagir à desobediência, independência e falta de atenção do cachorro quando adolescente.

  • Antes de tudo, manter a calma. Dificilmente o cachorro, nesta fase, vai atender aos comandos do dono. Isso não é culpa do tutor e, muito menos, do animal. São reações naturais desta fase;
  • Manter os treinamentos ajuda o pet a não esquecer os comandos. Contudo, é interessante encerrar as sessões antes que a falta de paciência com o animal disperso invada os treinos;
  • Lembrar ao cachorro que o tutor é o líder, é fundamental nesta fase. Mas, para isso não é necessário aplicar punições, pois estas só afastam o cãozinho do dono.

Veja também: A importância do adestramento e atividades físicas para cães

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.