O que fazem e como podem ajudar os cães de assistência

Esses cães possibilitam que o assistido se desloque nos ambientes de forma segura. Veja como

Que os cães são melhores amigos do homem isso não é mais nenhuma novidade. Mas existem alguns cachorros que exercem uma função que consegue ser ainda mais especial do que a de um bom amigo.

Os chamados cães de assistência são treinados com a finalidade de auxiliar pessoas que sofrem com diversos tipos de deficiências.

Esses animais ajudam pessoas com certas dificuldades a conseguirem desenvolver suas práticas diárias normalmente, superar suas próprias dificuldades e barreiras, dão mais liberdade, autonomia e, principalmente, companhia, seja no ambiente privado ou público.

Mas é importante ter a consciência que por mais fofo e irresistível você ache que o cachorro seja, evite ficar brincando e mexendo nele enquanto ele “trabalha”.

Os cães de assistência ajudam pessoas com alguma deficiência física

Esses cães possibilitam que o assistido se desloque nos ambientes de forma segura (Foto: depositphotos)

Guiar e ajudar os assistidos também é um tipo de trabalho para eles e os cães necessitam de foco e concentração para conseguir desenvolver sua função com êxito.

Tipos de cães de assistência

Cão-guia para cegos

Assim que pensamos em um cão de assistência automaticamente associamos à imagem de um cachorro para deficientes visuais, que são os mais comuns de encontrarmos no dia a dia.

Os cães guias de cegos ou de pessoas com expressiva dificuldade visual ajudam o assistido a se deslocar nos ambientes de forma segura. Eles permitem que o assistido evite caminhos complicados, atravesse a rua, desvie de objetos e suba degraus de forma segura.

Veja também: 10 fotos de cães de assistência que são os melhores companheiros

Cães sinalizadores

Os cães guias para cegos não são os únicos a ajudarem pessoas com dificuldades. Os cães sinalizadores ajudam a dar assistência a pessoas com deficiências auditivas.

Eles são treinados para fazerem contato físico no assistido, seja com a pata ou focinho, sempre que ouvirem sons como: gritos e choros, alarmes, telefone, chaleira, campainha, despertador, entre outros.

Cães de serviço

Esses servem para auxiliar portadores de outras deficiências. Elas ajudam a alertar hipoglicemia em diabéticos, ou um ataque iminente de epilepsia, detectam alergias, protegem e interagem pessoas com autismo, auxiliam pessoas com problemas motores a fazerem atividades como: desligar e ligar luz, pegar objetos, fechar e abrir portas e gavetas, entre diversas outras.

Veja tambémCães de assistência: peludos levam qualidade de vida para pacientes