Entenda sobre os dentes de leite dos cachorros

Nos cachorros, o processo de troca dos dentes de leite pelos permanentes começa aos três meses de vida. Saiba mais sobre os dentes de leite nesses pets


Os dentes de leite dos cachorros nascem por volta de um mês de idade, na época em que os filhotes começam a se alimentar sozinhos e, a partir dos três ou quatro meses de vida, é comum que se inicie o processo de troca dos dentes de leite pelos permanentes. O início do processo pode variar de acordo com a raça e o porte do cão, mas a troca completa pode se estender até o sexto ou sétimo mês de vida.

A mudança na dentição dos cães

A mudança na dentição dos cães é um processo natural e, às vezes, pode ocorrer tão rapidamente que muitos tutores só perceberão quando encontrarem algum dente pela casa. No entanto, os cães tendem a engolir os dentes de leite enquanto se alimentam. Alguns animais ficam muito ansiosos e podem querer roer objetos e, por este motivo, é importante oferecer brinquedos próprios para os cães. Os tutores devem ficar atentos e identificar a permanência indevida dos dentes de leite, pois isto pode causar vários problemas no futuro.

Os filhotes possuem 28 dentes de leite que serão substituídos pelos permanentes. Quando adultos, os cães apresentam 42 dentes, 20 na mandíbula superior e 22 na mandíbula inferior.

Entenda sobre os dentes de leite dos cachorros

Foto: Reprodução/ internet

Os sinais da mudança de dentição nos cães

Durante o período de troca, os dentes do cachorro estão mais sensíveis à quebra e, normalmente, não é necessária nenhuma interferência, como puxar ou extrair os dentes moles. Recomenda-se que o tutor ajude o animal evitando dar alimentos duros e brincadeiras que forcem os dentes. A mastigação de brinquedinhos adequados para a fase poderá aliviar os incômodos.

É possível perceber quando o cachorro está prestes a mudar a dentição, pois ele pode apresentar sintomas como febre, dores, inflamações na gengiva e uma sensibilidade maior na região da boca. No entanto, é necessário ter atenção nos casos em que a troca dos dentes não ocorre de maneira completa. Quando isto acontece, pode gerar problemas nos cães, como a “dentição dupla”, devido à proximidade entre os dentes de leite e os permanentes, favorecendo o acúmulo de alimentos e tornando o local apropriado para o aparecimento de cáries, tártaro, gengivite, mau hálito, periodontite, entre outros problemas de saúde.

Se os dentes de leite ainda não tiverem caído durante o período dos quatro aos sete meses de vida do animal, o tutor deve levar o cãozinho ao veterinário, para que o profissional possa extrair os dentes indevidos.


Reportar erro