Vira-lata (SRD)

Cães sem raça definida são únicos e muito inteligentes. São muito sociáveis e indicados para tutores de todas as idades


O Clube para Cachorros acredita que no universo canino não existe distinção de cachorro bom e bonito. O que realmente importa, para aqueles que gostam de animais é o amor existente na relação entre os humanos e os peludos.

À prova disso está o vira-lata, que não possui características definidas, nem um padrão de pelo, tamanho e comportamento, mas que mesmo assim se tornou o verdadeiro xodó das pessoas.

Apesar de serem diferentes, a história dos cães sem raça definida (SRD) é a mesma para todas os cães que englobam essa espécie. Além disso, os cuidados que os tutores devem ter para garantir a saúde e o bem estar desses peludos são praticamente os mesmos de cães com raça. Já com relação as aparências desses cachorros podem ser diversas.

vira-lata-srd

Foto: Pixabay

Origem dos vira-latas

O surgimento de cães vira-latas está totalmente ligado a criação de cães domésticos, e mesmo hoje em dia, muitas pessoas preferem ter um vira-lata como animal de estimação do que um cão de raça pura.

Eles são resultantes do cruzamento aleatório de cães sem raça definida , ao longo de muitas gerações. E é exatamente isso que explica a diversidade de cães vira-latas.

Pense, por exemplo, em como se formou o povo brasileiro. Ao longo de toda a história, o Brasil recebeu diversos povos, os índios, portugueses, africanos, holandeses, japoneses, franceses etc.

A mistura dessas pessoas resultaram no que hoje chamamos de brasileiros, e é também por isso que temos uma variedades de cores e tamanhos entre os cidadãos. E da mesma forma aconteceu com os animais vira-latas, que se formaram através da mesclagem aleatória de determinados cães.

Cuidados e bem estar

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, os SRD’s não são mais saudáveis que os de raça. Isso porque, na maioria das vezes as cadelas abandonadas tendem a ter dificuldade para se alimentar no período da gestação, e com isso não passa os nutrientes necessários para os filhotes, resultando em cães com a saúde debilitada.

Os vira-latas também podem apresentar algumas doenças que podem ser fatais e que também afetam os cães de raça, como a cinomose. Para evitar esse e outros problemas virais os donos devem cuidar para manter a vacinação dos cachorros em dia.

Então, se você resolver adotar um peludo que se encontrava nas ruas e que ainda não recebeu nenhum cuidado, o primeiro passo é levar ao veterinário, uma vez que, por viverem perambulando estão mais propensos a desenvolverem viroses ou até mesmo doenças relacionadas à vermes e parasitas, como o carrapato.

Aparência física

Essa é a parte mais difícil de saber sobre um cão vira-lata, tendo em vista que são seres desenvolvidos por uma mistura de outros animais que também possuem a genética mesclada.

Por exemplo, pode ser difícil determinar o tamanho que um filhote SRD terá quando estiver na fase adulta, mas uma boa dica é observar o tamanho das patas desse animalzinho. Caso elas sejam grandes, a tendência de um cão de porte grande é maior, mas se elas forem pequenas, o cãozinho não crescerá bastante.

A cor também é uma característica que não tem um padrão, as cores dos filhotes em uma ninhada serão quase certamente bem individualizadas, não se alterando no decorrer da vida. Os vira-latas são cães únicos, que certamente não terá um igual a ele em nenhum lugar do mundo. Claro que pode parecer uns com os outros, mas não iguais por completo.

Curiosidades

  • São cães inteligentes e que aprendem rápido;
  • Em sua maioria, são cães alegres e de natureza amigável, sendo ótimos para a família;
  • Se ensinado corretamente, podem servir como companhia e até como cães de guarda;
  • Não possui muitos pelos, sendo menos abundante do que cães de raça;
  • Vira-lata é diferente de um cão mestiço. O primeiro é resultado de um cruzamento entre cães sem raça, e o segundo o acasalamento de dois cães de raças diferentes.

Dúvidas frequentes

Os cães vira-latas são sociáveis?

O SRD já tem uma natureza amigável, sendo portanto, ótimos cães para as pessoas de todas as idades, de crianças até idosos. São bem tranquilos e amorosos. Além disso, quando são adotados já adultos tendem a ter uma gratidão imensa com os donos, e esse sentimento se reflete no carinho, preocupação e respeito que eles têm com os tutores.

Qual o espaço ideal para criar um cão desta raça?

São cães muito alegres e que gostam de brincadeiras, mas se o espaço for pequeno, como o de um apartamento, o cão vai saber a se adaptar.

Qual o preço desses cães?

Nenhum. Esse é mais um ponto a ser levado em consideração, tendo em vista que além de não gastar nenhum valor com o cão no momento da adoção. O tutor ainda salva uma vida.

Quais os cuidados devem ser primordiais na criação de um vira-lata?

Assim como qualquer outro cão, o vira-lata deve receber muita atenção, amor e carinho. E sempre que se fizer necessário deve ser levado ao médico veterinário.


Reportar erro