Chihuahua

Menor raça de cães do mundo, o chihuahua é vivaz, esperto, caçador de pequenos roedores e está sempre alerta


O Chihuahua é a menor raça de cães do mundo e a história de sua origem apresenta divergências: uma teoria afirma que a raça teve origem na China e foi levada para o Novo Mundo pelos comerciantes espanhóis, onde foi cruzada com pequenas raças nativas; de acordo com outra teoria, a raça teria surgido mesmo na América do Norte, descendente dos Techichi, pequeno e mudo cão nativo que, em algumas ocasiões, era sacrificado em rituais Toltecas. No entanto, de acordo com evidências arqueológicas encontradas no México, o mais provável é que a raça seja originária deste país. Inclusive, o nome da raça vem da região chamada Chihuahua, o maior dos 31 estados do México.

O reconhecimento dos chihuahuas deu-se no final do século XIX, principalmente no ano de 1890, quando as importações da raça começaram a se espalhar pelo mundo. Saiba mais sobre este minúsculo, vivaz, ágil e corajoso cão!

Características do Chihuahua

Os cães da raça Chihuahua são descritos como extremamente delicados, afetuosos e possessivos. Estes cachorros possuem características físicas bastante parecidas aos de seu antepassado, o lobo. São duas as variedades de Chihuahua: uma apresenta pelo curto, bem assentado sobre o corpo, brilhante, de textura macia e duplicado por uma capa; a segunda variedade é mais rara e se caracteriza por um pelo comprido, fino, sedoso, liso e levemente ondulado. Confira a seguir outros dados sobre o chihuahua:

  • Pequeno porte;
  • Possui natureza forte e caçadora de pequenos roedores;
  • Cão de guarda, sempre alerta;
  • Classificado como cão de luxo e de salão;
  • Delicado e possessivo;
  • Rápido e alerta;
  • É um cão sensível e o temperamento do dono, assim como o ambiente de sua criação, pode influenciar bastante no temperamento do cão;
  • Apresenta grande agilidade e coragem;
  • Muito afetuoso com o dono, mas “estranha” pessoas desconhecidas, latindo muito;
  • Não é especialmente tolerante com crianças menores, podendo atacar se for provocado;
  • Geralmente, tem boas relações com outros cães e animais da casa;
  • Temperamental;
  • São desconfiados por natureza e necessitam de exposição a pessoas, sons e ambientes diferentes para tentar evitar os latidos estridentes e comportamentos que incluem mordidas e ataques;
  • Os pelos do Chihuahua podem ser longos e ondulados (mais raros) ou curtos, brilhantes e aderentes (encontrado na maioria dos exemplares desta raça);
  • Dificuldades para aprender a urinar e defecar no local correto;
  • O peso dos cães desta raça pode variar entre 1,5 e 3 kg;
  • A adestrabilidade é média/alta;
  • Apresentam olhos redondos, grandes, cheios e muito brilhantes;
  • As orelhas do Chihuahua são grandes e bem separadas entre si, arredondadas na ponta, mantendo-se eretas no estado de alerta;

Cuidados com o Chihuahua

O Chihuahua não gosta de frio e busca o calor, sendo assim, não é um cão para viver ao ar livre. Pode se exercitar correndo dentro de casa, explorando o jardim ou fazendo curtos passeios com coleira. Este cão precisa de exercícios e gosta de acompanhar a família nas atividades ao ar livre.

Para cuidar do pelo dos cães desta raça, basta escová-lo duas ou três vezes por semana.

Os cães da raça chihuahua são onívoros e a sua alimentação deve ser adequada e equilibrada, evitando alimentá-los com comidas como chocolates e doces em geral, pois eles podem ser tóxicos aos cachorros, causando-lhes diabetes e obesidade.

É importante ressaltar que cães pequenos, como o chihuahua, necessitam de uma rotina para que o dono consiga lidar adequadamente com o animal. O dono do cãozinho precisa pensar em sua segurança e, ao mesmo tempo, possibilitar a sua independência para que ele seja bem educado e comportado. A convivência com um cachorro pequeno exige uma constante supervisão e fiscalização de tudo o que ocorre ao seu redor.

A saúde do Chihuahua

Os cães da raça Chihuahua são frutos de cruzamentos artificiais na busca por exemplares menores e, por este motivo, acabaram desenvolvendo problemas característicos. No entanto, é importante ressaltar que estes problemas nem sempre são específicos para a raça. Confira a seguir quais são as principais preocupações com a saúde destes animais:

  • Preocupações: hipoglicemia, estenose pulmonar, hidrocefalia, luxação da patela. A hipoglicemia pode ocorrer devido à má alimentação, excesso de atividades e estresse; a hidrocefalia é hereditária, podendo ser diagnosticada pela moleira do filhote; a luxação da patela é o deslocamento do joelho e também é uma doença hereditária que pode ser tratada, embora seja incurável.
  • Assim como ocorre com outras raças, estes cães podem sofrer com determinadas lesões, como aquelas que ocorrem nos nervos periféricos. Doenças como estresse e depressão também podem afetar o psicológico dos chihuahuas.
  • Os exemplares da raça que possuem excesso de peso apresentam a tendência de desenvolver problemas com os ligamentos, colapso da traqueia, bronquite crônica e têm a esperança de vida reduzida.
  • Exames sugeridos: joelhos e coração
  • Expectativa de vida: 14 a 18 anos.

 

Galeria de fotos


Reportar erro