Plantas perigosas para os cães

Algumas ervas possuem ativos que causam intoxicação, e até mesmo morte, nos cães e gatos


No Brasil é comum encontrar casas com jardins, sejam eles diretamente no solo ou apenas plantas colocadas em vasos. Mas é importante saber que muitas dessas plantas ditas decorativas podem vir a tornar-se um grande problema, quando em conjunto com alguns fatores, viram comida para nossos cães ou gatos.

Vale salientar que comer as plantas, flores ou até mesmo a grama, não é um hábito comum desses bichinhos. Existem fatores como deficiências alimentares – fome ou sede –, distúrbios comportamentais, problemas digestivos ou apenas tédio mesmo. Quando entendiado, a curiosidade canina vê na plantinha a possibilidade de algo novo, uma nova brincadeira. Só que essa brincadeira pode até causar a morte do seu cachorrinho.

Diagnóstico

Os principais sinais posteriores à ingestão de plantas são sonolência, agitação demasiada, dor abdominal, salivação intensa, diarreia, vômitos, tremores, náuseas, falta de apetite, dificuldades respiratórias, alteração cardíaca, hemorragias e, no caso de algumas plantas, óbito. Vale ressaltar que todos esses indícios não se desenvolverão em conjunto, portanto, fique atento a dois ou mais.

Deve-se tomar cuidado maior com filhotes, pois estes são mais suscetíveis a novidades

Foto: Pixabay

A dimensão dos sintomas será proporcional ao peso do animal junto com a quantidade ingerida. É importante frisar que algumas plantas são mais venenosas que outras, podendo causar um agravamento maior mesmo que a quantidade ingerida seja mínima. Deve-se tomar cuidado maior com filhotes, pois estes são mais suscetíveis a tentar experimentar o novo, e seus corpinhos ainda são muito frágeis, tornando os casos de intoxicação mais preocupantes.

Assim, o diagnóstico se dá com os sintomas em conjunto com uma observação do local. Ou seja, observe se há restos de folhas ou flores nas fezes e no vômito do seu cachorro ou gato. Olhe também seu canteiro ou jardim: se tiver plantas no chão, se algumas estão meio comidas, se a terra está bagunçada, esses são sinais de que seu bichinho andou brincando por ali, e que pode ter ingerido alguma coisa que não deveria.

O que fazer caso ocorra a intoxicação por plantas?

A princípio, depois de dado o primeiro diagnóstico, procure imediatamente um veterinário ou profissional da área. Evite dar qualquer outro alimento ao seu cachorro ou gato. Nada de leite, azeite ou qualquer outra coisa, pois as substâncias podem, em conjunto, agravar a situação. Também não induza o vômito, pois algumas plantas possuem ativos irritantes ou cáusticos para o esôfago e mucosa intestinal. Deixe o tratamento apenas para o profissional, e assim estará ajudando muito mais seu bichinho.

Principais plantas tóxicas

Entre as plantas que podem vir a intoxicar seu cachorro ou gato estão: a palmeira de sagu, comigo-ninguém-pode, babosa (aloe vera), tulipas, samambaia, flor das almas, espirradeira, jarro dos campos, cheflera, meimendro, orelha-de-elefante, oleandro, morrião, azaleia, alamanda (roxa), copo-de-leite, espirradeira, pinhão-roxo, coroa de cristo, bico-de-papagaio, saia branca, olho-de-cabra, narcisos. Essas plantas possuem elementos que causam problemas no sistema digestório, respiratório ou nervoso, e sem o tratamento adequado, algumas delas, como a mamona ou a saia branca, causam a morte.

Plantas que causam morte súbita

Há também alguns tipos de plantas que se ingeridas, provocam uma morte súbita no seu bichinho. Seu cultivo deve ser evitado, caso tenha algum animal de estimação. São elas: a erva-de-rato, vernônia, cipó-prata e ximbuva. Ao serem ingeridas, causam um envenenamento tal que o óbito é imediato.

Plantas que causam dermatite de contato

Algumas plantas causam inflamação decorrente à irritação ou alergia que se desenvolve após exposição ou toque. É o que chamamos de dermatite de contato. As plantas mais comuns em jardins que podem ocasionar este mal são dedo-do-diabo, unha-de-gato, coroa-de-cristo, cambará, bico-de-papagaio e coroa-de-cristo. Elas possuem agentes alergênicos que causam problemas na pele.

Portanto, fique sempre atento aos sinais. É importante lembrar que essa intoxicação pode ocorrer também durante o passeio, pois a grama e algumas plantas podem possuir agrotóxicos ou veneno contra insetos. Lembre-se que algumas plantas por si só já oferecem risco a saúde do seu cachorro ou gato, tornando relevante uma atenção especial.


Reportar erro