Saiba por que o cão come as próprias fezes

Coprofagia é o comportamento dos cães de comer as próprias fezes. O primeiro passo para acabar com isso é descobrir o porquê de o cão assumir tal postura. Confira


Denominado coprofagia, o comportamento de comer as próprias fezes é muito frequente entre os cães. As teorias apontam que este tipo de comportamento pode estar ligado a vários fatores, como o instinto de preservação, distúrbios psicológicos, proteção, doenças, desnutrição e outros.

O primeiro passo para acabar com o comportamento é descobrir o porquê de o cão assumir tal postura.

Possíveis causas para a coprofagia

A coprofagia pode ser desencadeada por diversos fatores, sendo que é natural em algumas etapas da vida do animal. As cadelas costumam ingerir as fezes de seu filhote para mantê-lo limpinho e, ao verem a mãe comendo suas fezes, alguns filhotes passam a reproduzir o comportamento. Conforme vão crescendo, esta postura pode sumir, ou não.

A coprofagia é problemática justamente quando, mesmo crescido, o cachorrinho continua comendo fezes ou quando o animal adulto passa a ingeri-las, sendo as suas próprias ou de outros cães, adotando um hábito que não tinha antes.

As possíveis causas deste comportamento podem estar ligadas ao instinto de preservação e fatores psicológicos, como ansiedade, medo e estresse. Hiperatividade, déficit de atenção, problemas nutricionais e disfunções metabólicas também podem ser a causa da coprofagia.

Saiba por que o cão come as próprias fezes

Foto: Reprodução/ internet

A fome, seja por maus tratos ou porque foi forçado a entrar em uma dieta, também pode ser uma razão para este tipo de comportamento. Assim, o cãozinho comerá qualquer coisa que estiver disponível, incluindo as próprias fezes e as de outros animais.

Outra possível causa do hábito é a absorção incorreta de nutrientes do alimento. O animal de estimação pode ser alimentado com a ração da melhor qualidade e não absorver os nutrientes necessários, o que o levará a buscar as vitaminas e minerais que lhe fazem falta. Esta deficiência de nutrientes pode ser relacionada à quantidade e à forma como a alimentação é oferecida ao animal, e não à qualidade.

Como evitar a coprofagia

Para combater o comportamento, primeiramente é necessário contar ao médico veterinário para que possíveis doenças sejam investigadas, com a realização de exames completos. Se houver alguma doença, a coprofagia deve parar com o tratamento clínico.

Caso o animal não tenha nenhum problema de saúde que justifique tal postura, a sua alimentação deve ser avaliada. O tutor deve verificar se a quantidade de alimento é a correta e dividir a porção diária de comida em ao menos duas refeições.

Alguns tutores acabam ficando bravos ao verem o cãozinho comendo as próprias fezes e brigam com o animal de estimação. Esta atitude é negativa, pois o cachorro associará as fezes como algo condenável, passando a comê-las ainda mais para escondê-las.

O tutor deve levar o cãozinho para passear frequentemente e fazer as suas necessidades com calma. Se a atenção do pet estiver voltada às fezes, o seu papel é procurar chamar a atenção dele, brincando, jogando bolinha e chamando-o. Depois, basta limpar as fezes e, quando o cachorro voltar a atenção, elas já não estarão mais naquele local e ele irá perdendo o interesse.


Reportar erro