Fobias dos cachorros

Seu cão tem medo de barulhos, pessoas ou outros animais?


Assim como as pessoas, os cães também possuem medos e se assustam com determinadas coisas. E da mesma forma, existem formas de amenizar o medo. No entanto, o processo é diferente, pois nós, humanos, temos consciência de onde provém nossos medos, ao contrário dos cães.

As fobias dos cães são muito mais comuns do que você pensa, mas podem ser tratadas sim. Em sua maioria, possuem origem durante o crescimento do cão, podendo cessar quando a causa desaparece. Confira abaixo algumas das fobias dos cães e como lidar com elas.

Fobias dos cachorros

Foto: reprodução/Pixabay

Fobia de sons

É extremamente comum encontrarmos cães com medo de barulhos de fogos de artifício, campainha, trovoadas, entre outros. Alguns cães apenas latem, outros tremem, correm para se esconder e podem até chegar a babar de tanto medo. Isso acontece por causa do instinto do cão de se proteger. Barulhos altos e desconhecidos remetem ao perigo e por isso ele tentará fugir.

Ao contrário do que muitos pensam, essa reação não se dá pela sensibilidade da audição canina, mas sim devido à fobia. Para evitar que ele desenvolva essa fobia, durante seu crescimento, a partir dos dois meses de idade, exponha o filhote a esses barulhos para que acostume. Fique com ele, o distraia com petiscos e brincadeiras de forma que o barulho não seja associado a traumas.

Fobia de pessoas

Alguns cães possuem medo de pessoas, e isso acontece pela falta de socialização. Isso será causa de desconforto gerado por uma associação a um fato negativo. Permita que seu cão, desde pequeno, interaja com outras pessoas, também com crianças. Quando leva-lo ao veterinário, procure dar petiscos para que ele associe a uma recompensa.

Fobia a animais

Existem ainda cães que tem fobia a outros animais, e isso é mais comum do que se pensa. É preciso que ele interaja desde pequeno com outros animais, mas nem sempre é possível. Faça com que ele interaja com gatos para que perceba que outras espécies não são ameaças para ele.

Treinamentos e adestramento

Existem ainda formas de tratar os cães que já são adultos. O mesmo processo pode ser feito, mas de forma lenta e com acompanhamento. Isso pode ser feito de forma mais segura com a ajuda de um adestrador que passará os exercícios e treinamentos corretos para cada uma das fobias. Caso não seja tratada da forma correta, a fobia pode apenas se intensificar, portanto sempre procure ajuda de um profissional para alcançar o bem estar de seu cãozinho.


Reportar erro