Cão: comportamento social e boas maneiras

É preciso que os tutores saibam como lidar com os cães, entender as expressões deles e ter o máximo de interação possível


Na relação entre o cachorro e ser humano deve haver muito companheirismo e fidelidade, que não devem partir apenas do cão, mas também e principalmente do tutor. O animal é dependente de seu dono, este que, por sua vez, detém a responsabilidade de alimentar o pet e cuidar da higiene e da saúde do peludo.

Mas, o compromisso com a vida de um cachorro não para nessas atribuições. É preciso que os tutores saibam como lidar com os cães, entender as expressões deles e ter o máximo de interação possível com o melhor amigo de quatro patas. Sendo assim, fica mais fácil ensinar comandos ao peludo e obter resultados satisfatórios em curto prazo. Já pensou você ter um cachorro que conversa e te beija nos momentos apropriados? Para conseguir isso, algumas dicas são valiosas.

Cão: comportamento social e boas maneiras

Foto: Pixabay

Ensinando o comando ‘beija’

Não há nada melhor do que o beijo de um amigo para nos alegrar e animar, não é verdade? Pois bem, para ensinar esse comportamento ao cão você precisa usar duas técnicas, a chamariz, isto é, uma forma de atraí-lo; e a modelagem livre, relacionada ao método utilizado, que pode variar de um cachorro para outro. Alguns passos podem ser usados com qualquer pet, mas o resultado positivo vai depender do seu interesse e vontade de ensinar ao peludo.

  1. Você precisa, antes de tudo, fisgar o cão no momento exato que ele manifestar esse comportamento. Para isso, pode usar comida. Selecione aquele petisco que tanto você, quanto o cachorro podem comer. Depois, ofereça a ele esse alimento e também coma, em seguida, estenda o queixo em direção ao peludo e espere;
  2. Se nesse momento o cachorro tentar abrir a boca pra lhe dar uma lambida, clique o clicker e recompense;
  3. Tente colocar a recompensa em sua boca e mostre a ele que ela está lá. Se caso ele também tentar lamber você, clique e recompense o cão;
  4. Quando estiver nesse estágio, acrescente o comando verbal “beije” antes mesmo dele praticar a ação. Por isso, é importante que o tutor entenda como o cão age, para que seja dito no momento exato. E sempre que o cão lamber, recompense-o;
  5. Nessa fase, o tutor deve diminuir, gradativamente, a comida. Então, mostre-a ao cão, depois a coloque distante de vocês dois. Em seguida, diga o comando “beija”, assim que ele obedecer, pegue a recompensa e ofereça ao animal;
  6. Repita esse passo anterior até que ele comece a lhe oferecer o beijo assim que você lhe estender o queixo. E claro, é importante lembrar como funciona o pensamento do cão, ele precisa de incentivo, paciência e repetições para que dê realmente certo.

O truque ‘late’

Esse truque, assim como o “beija”, pode ser ensinado usando o chamariz ou a modelagem, ou até mesmo ambas ferramentas. E é importante frisar que nesse comando o cão precisa latir assim que ele receba algum sinal, e que seja recompensado com petiscos, jogos, afagos, brinquedos e até mesmo passeios. É necessário agradá-lo, para que ele entenda que fez o certo.

  1. Primeiramente, entenda o que faz o seu cão latir, para que você possa provocar essa ação. Por exemplo, tem cachorro que late quando quer alguma coisa que não está ao seu alcance ou quando fica sozinho etc,. Faça com que ele solte um latido, clique e depois recompense. Repita essa ação muitas vezes;
  2. Marque este comportamento com o comando “late”, e diga-o momentos antes do cão latir;
  3. É importante lembrar de não clicar, nem recompensar nenhum latido que não tenha sido requisitado. Assim, o cão vai achar que qualquer latido é bem-vindo e pode ficar descontrolado;
  4. Caso aconteça isso, seja claro para o pet, vire o corpo e ignore-o. Assim ele vai acabar entendendo que o latido recompensado só existe se você falar a palavrinha chave.


Reportar erro