Cachorro gosta é de carinho, diz pesquisa

Estudo se baseou no comportamento de animais com tutores e animais de abrigos


Se os tutores ainda tinham alguma dúvida, lá vai a confirmação: entre palavras fofas e carinhos, os cães preferem a segunda opção. Isso é o que afirma um estudo feito com cães que possuem donos e com cachorros que ainda esperam uma adoção. A resposta foi unânime. Entre os testes da experiência, os pets escolhiam os estímulos de carinho.

E se você pensa que um momento repleto de afago com os peludos só traz benefícios a eles, está completamente enganado(a). Fazer carinho no seu melhor amigo de quatro patas é excelente para ambos os envolvidos. Antes de saber o porquê dessa afirmação, veja como foi feita tal experiência:

Explicando o estudo

De acordo com os pesquisadores Erica Feuerbacher, da Universidade da Flórida, e Clive Wynne, da Universidade do Estado do Arizona, ambos realizadores desse estudo, na relação com o dono ou até mesmo com pessoas estranhas, os cães preferem ser tratados com carinho e não com elogios. O processo para chegar a essa conclusão foi dividido em duas etapas.

Na primeira, os cães que tinham donos foram separados em dois grupos: um teria suas ações avaliadas com um estranho e o outro com seus próprios tutores. Já os cães do abrigo tinham o contato com pessoas desconhecidas avaliadas. Em todas as situações, os peludos preferiram os gestos de carinho ao invés dos elogios.

Já na segunda etapa, os cães que tinham consigo responsáveis fizeram os testes com eles. E os demais com estranhos. Nessa fase, os animais passavam por situações, eram elas: carinho e elogio simultaneamente, só carinho e só elogio. Mais uma vez, de forma unânime, todos os cães se mantinham perto das pessoas por mais tempo quando recebiam estímulos de carinho.

A conclusão dos dois cientistas que idealizaram essa pesquisa foi que: a principal forma de relação entre cães e humanos é a de carinho. Porém, é importante a verbalização com o pet.

Cachorro gosta é de carinho, diz pesquisa

Foto: Free Images

Os benefícios de fazer carinho em um cão

Além de deixar o cachorro mais ligado a você e proporcionar momentos de relaxamento para o peludo, o ato de fazer carinho nos cães também está ligado a uma boa qualidade de vida para quem pratica. É uma relação em que ambos os envolvidos ganham, tanto quem recebe, como quem faz. Veja agora quais os benefícios para o ser humano que costuma fazer afagos no cachorro:

Ter o coração mais saudável

Passear com o cachorro ajuda a manter o organismo, e isso inclui o coração, mais saudável. Mas, engana-se quem acredita que ficar parado, fazendo carinhos no seu peludo, também não proporciona benefícios a esse órgão vital. Donos que dedicam uma parte do seu tempo para fazer um cafuné no cachorro, acabam desabafando com os peludos. Essas duas práticas, se somadas, diminuem a pressão arterial do tutor, melhorando o funcionamento do coração.

Além disso, já está comprovado que esses momentos conseguem ser úteis para os donos de cães que sofrem ou já sofreram com problemas cardíacos, a exemplo de ataques do coração. Assim, quem convive e faz carinhos nos cães possui uma qualidade de vida bem melhor se comparada à vida dos que não possuem cães em casa.

Conseguir diminuir o estresse

Não só importante para a saúde humana, como também para a do próprio pet. Fazer carinho no peludo estimula a liberação de hormônios que, por consequência, promovem o relaxamento do corpo e, de quebra, diminui os níveis de estresse, tanto de quem recebe o afago, quanto de quem oferece esse momento.

Melhora a relação com os outros

Ter cachorro é algo que aproxima pessoas e estreita relações humanas. O ato de passear com os pets, por exemplo, faz com que pessoas se conheçam e conversem no trajeto da caminhada com o animal. Já quando o assunto é fazer carinho no cachorro, tem-se a certeza de que será uma ação fortalecedora no sentido de amparo sobre o outro. Isto é, revelando ainda mais o lado humano das pessoas. O que, consequentemente, ajuda nas relações interpessoais.


Reportar erro