Verduras e legumes proibidos para os cães

Cebola, alho e batata são super proibidos. Conheça outros alimentos que você não deve dar ao seu dog


Em primeiro lugar devemos ter a consciência de que o organismo de um cachorro é completamente diferente de um organismo humano e, por isso, as necessidades nutricionais de humanos e cachorros são diferentes. Tendo isso em mente, especialistas recomendam que os donos nunca deem aos seus pets restos de alimentos do almoço, doces e besteiras comestíveis em geral.

O dono consciente entende que uma alimentação de qualidade será responsável por pelos mais brilhantes, saúde equilibrada, melhor digestão dos alimentos, maior disposição, etc.

Verduras e legumes proibidos para os cães

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Pixabay

Separamos neste artigo algumas verduras e legumes que seu cachorro não deve se alimentar, sendo prejudiciais para a saúde do pet.

Frutas, legumes, verduras e sementes proibidas

  • Abacate: provoca diarreia, vômitos e pode causar danos ao coração;
  • Noz Macadâmia: afeta o sistema nervoso e muscular causando letargia, fraqueza e vômitos;
  • Uvas: qualquer tipo de uva, inclusive a uva-passa, não é recomendado, pois pode causar insuficiência renal;
  • Cebola e alho: causam danos as células vermelhas provocando anemia e alterações na parede estomacal, por conterem tiossulfato;
  • Batata: possui uma substância chamada solanina que pode deprimir o sistema nervoso central do cachorro.

Outros alimentos prejudiciais à saúde do cão

  • Carboidratos: excesso de açúcar, fermentam e fazem o cão engordar e desenvolver diabetes;
  • Massa crua de bolo ou pão: o fermento contido pode causar ruptura, além de causar envenenamento alcoólico (devido a fermentação);
  • Gorduras em geral: causam pancreatite, que causam vômitos e diarreia;
  • Chocolate, café e bebidas alcoólicas: verdadeiro veneno para o cachorro. Elevam a temperatura do corpo, acelerando os batimentos cardíacos, podendo causar falta de ar, hiperatividade, tremores e convulsões;
  • Alimentos dietéticos: o componente dietético contém xilitol, que causa comprometimento irreversível do fígado;
  • Ossos pequenos: ossos de galinha, peixe ou similares, podem perfurar o aparelho digestivo do animal.

Sistema digestivo do cachorro

O cachorro é um animal quase que completamente carnívoro. Todo o seu corpo é adaptado para este tipo de alimentação. Seus dentes são feitos para dilacerar a carne, e por isso possuem o formato pontiagudo. Sua maxila e mandíbula são firmes para auxiliar na trituração do alimento. Completamente diferentes dos humanos, os cachorros possuem poucas papilas gustativas (apreciar o sabor do alimento), porém, seu olfato é muito desenvolvido, fazendo com que o cachorro leve mais consideração o cheiro do alimento do que o seu gosto.

Alimentos permitidos

  • Ração de qualidade: rações premium ou super premium são as melhores em termos nutricionais;
  • Alimentos em patê: próprio para cães, servindo como complemento com uma raça de qualidade;
  • Alimentação natural: procure uma nutricionista especializada em nutrição canina. Aqui é necessário fornecer as quantidades exatas de vitaminas e minerais que o cachorro necessita.
  • Petiscos próprios para cães: ideais para fazer um agrado extra ao seu melhor amigo.


Reportar erro