A importância de cada nutriente para os cães

Os principais nutrientes que devem estar presentes na alimentação dos animais são: proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e sais minerais


“Somos aquilo que comemos”. Essa frase além de ter uma relação com os seres humanos, descreve muito bem a importância da alimentação dos cães, que deve ser escolhida a partir dos nutrientes que ela disponibiliza em cada ração. Uma boa marca desse alimento deve ser os níveis nutricionais fundamentais de acordo com o tamanho, idade, saúde e, algumas, até com o tipo de pelo do animal.

Os principais nutrientes que devem estar presentes na alimentação dos animais são: proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas  e sais minerais. Mas, nem todo mundo sabe a função desses princípios no corpo, por isso vamos apresentar algumas das mais importantes vitaminas e suas funções para o organismo dos cães. Além de citar quais os alimentos que servem de fonte dessas substâncias.

As mais importantes vitaminas

A importância de cada nutriente para os cães

Foto: Reprodução/ internet

Vitamina A

A falta desta substância impede o crescimento e enfraquece a visão dos animais. Por essa razão, se faz importante para a manutenção da saúde do cão, além disso ela ajuda na prevenção de infecções e é fundamental para o desenvolvimento sadio da pele e do pelo e para o período de reprodução. Esse tipo de vitamina pode ser encontrado no óleo de fígado de bacalhau, na gema de ovo e nas gorduras animais, bem como na cenoura, pimentão, banana e na maior parte das verduras.

Vitamina B

Esse composto é formado por uma série se substâncias químicas que reforçam ação das outras vitaminas. Ela atua na prevenção de problemas relacionados ao intestino, digestão, hormônios, cansaço, anemia, problemas relacionados aos pelos e inflamações em geral. Além dessas atuações, os distúrbios nervosos combatem a dermatite seborreica, diarreia e a paralisia. A vitamina B pode ser encontrada nos seguintes alimentos: fígado, germes de trigo, gema de ovo, arroz, aveia, levedura de cerveja e soja.

Vitamina C

Os cães que não possuem uma boa quantidade dessa vitamina, adquirem uma doença chamada de antiescorbuto, caracterizada por enfraquecimento geral, hemorragias diversas, hálito fétido com sangria das gengivas. A vitamina C é produzida no próprio organismo do animal, mas algumas alimentos podem ser eficazes no complemento dessa substância, como as verduras e as frutas cítricas.

Vitamina D

Essa vitamina também é produzida no corpo do animal quando o mesmo fica exposto ao sol de manhã. Por essa razão, é comum vermos os cães brincando e se estendendo no chão para aquecer o corpo nas primeiras horas da manhã. Ela é fundamental para a formação dos ossos e dos dentes, além de combater o raquitismo. Esse elemento também pode ser encontrado em alimentos, como os óleos de peixe, manteiga e ovos.

Vitamina E

Quando filhotes, essa substância é de extrema importância, pois atua no crescimento dos peludinhos. Além disso, é um ótimo combatedor da anemia, infertilidade e age para garantir um melhor funcionamento do coração, afastando doenças cardíacas, muitas vezes fatais para os animais. É possível encontrar a vitamina E em grãos germinados, folhas verdes, gema de ovo, óleos vegetais, etc.

Vitamina K

Esse tipo de nutriente atua na coagulação do sangue, combate a perda do controle muscular e ajuda a eliminar substâncias provenientes da poluição, que não afeta só os seres humanos, como também os animais. A vitamina K pode ser encontrada no abacate, banana, frutas secas, cítricos em geral etc.

Cálcio

É de conhecimento de todos que o cálcio é um fortificador dos ossos e dentes, além de resolver o sistema nervoso. Por essa razão, é uma substância imprescindível para os filhotes, pois estão em fase de desenvolvimento e crescimento. O tutor pode achar esse elemento em cereais, folhas verdes, gergelim, sal, peixes, ovos caipiras e sementes de girassol.

Ferro e fósforo

O ferro combate a anemia, fadiga, palidez e prisão de ventre e pode ser encontrado no repolho e no feijão. Já o fósforo é excelente na luta contra a desmineralização dos ossos, na deficiência do crescimento, na fraqueza que acomete os peludos e no desequilíbrio do sistema nervoso. Este último encontra-se na ervilha, feijões, germe de trigo, nabo, nozes, etc.

Iodo e magnésio

Duas grandes substâncias e importantes para a manutenção da vida dos cães, o iodo atua no combate a fraqueza e cansaço, e auxilia os animais que possuem problemas no metabolismo e na pertubação nervosa. Sendo facilmente achado no agrião, alho, vegetais verdes e cenoura. Enquanto o magnésio ajuda a prevenir a aceleração cardíaca, esgotamento, nervosismo, convulsões  e irritabilidade. Se você deseja que o seu animal usufrua desses benefícios, saiba que alguns alimentos podem ser fontes ricas desse elemento, como soja, grão-de-bico, mel, lentilha etc.

Zinco

Por último, mas não menos importante, o zinco, que age na cicatrização de feridas, absorção intestinal deficiente, crescimento retardado, metabolismo glandular comprometido e outros tipos de doenças, como a diabetes. Esse elemento pode ser encontrado no trigo integral.

Importante…

Lembrando que não é preciso oferecer esses alimentos citados em cada item ao pet, pois esses nutrientes estão nas rações em quantidades ideias para cada tipo de marca. Basta você consultar o veterinário e entender qual deve ser a melhor dieta para o cão e assim oferecer todas as substâncias necessárias, para que ele tenha uma vida saudável e mais equilibrada.


Reportar erro