Cães deprimidos são capazes de cometer suicídio

Se não tratado da depressão, o cão pode cometer suicídio, mas de uma maneira inconsciente. Por exemplo, deixando de se alimentar e ficando desnutrido


A depressão é um dos principais problemas psicológicos que afetam os seres humanos.

De acordo com a Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (Abrata), o indivíduo que é portador deste distúrbio “sente angústia, ansiedade, desânimo, falta de energia e, sobretudo, uma tristeza profunda. Às vezes tédio e apatia sem fim”.

Contudo, esta doença não é específica dos humanos, pois também pode afetar os animais irracionais, inclusive os cães.

E, se não tratados podem cometer suicídio, mas de uma maneira inconsciente. Em outras palavras, pode-se dizer que os pets acabam tomando atitudes que o levam à morte devido ao estado de depressão.

Cães deprimidos são capazes de cometer suicídio

Foto: Pixabay

Mas afinal, porque os cães sentem depressão?

Passar por situações traumáticas pode deixar o cachorro deprimido. Assim como no caso dos seres humanos, o cãozinho pode entrar em uma profunda depressão caso perca o tutor, seja de forma momentânea em uma viagem por exemplo ou de uma maneira permanente, no caso da morte do responsável mais próximo do pet. 

Abandono também pode ser uma causa para depressão. É difícil imaginar como fica a cabeça do peludo, que antes contava com o apoio de uma família, tinha abrigo, comida de qualidade, água limpa e, principalmente, amor. Mas, de repente perde tudo isso.

A saudade do dono a quem ele ama, a melancolia de um passado feliz e a tristeza pelo desprezo podem ser motivos reais e consistentes para levar o animal à um estado de depressão.

Outras razões para a depressão em cães são situações de maus tratos, tédio, estresse contínuo, cadelas que perderam suas crias, cães que perderam outros irmãos caninos ou companheiros etc.

Sintomas deste problema

Quando ocorrem situações como as já citadas anteriormente, os cães podem apresentar uma tristeza profunda.

A falta de apetite e este é a pior consequência da depressão, tendo em vista que sem se alimentar corretamente o animal fica desnutrido e por isso exposto às bactérias, vírus, parasitas e outros micro-organismos causadores de patologias graves e, muitas vezes, fatais.

Desta forma, os animais acabam morrendo por problemas desencadeados por eles mesmos, por isso que há um suicídio, mesmo que de forma inconsciente.

Também são sinais de depressão em cães o ato de lamber compulsivamente, causando ferimentos como dermatites ou granuloma; desinteresse pelas coisas que antes eram divertidas, como brincar; e muita sonolência, situação que faz o pet preferir dormir do que realizar atividades físicas, como correr, buscar uma bolinha etc.

Dicas para salvar o pet da depressão

Seja você um tutor ou uma pessoa que presenciou um animal de rua nestas situações, tente ajudá-lo a se recuperar, pois desta maneira você estará salvando uma vida. Portanto, segue algumas dicas de como auxiliar um cãozinho depressivo:

  • Converse com o cãozinho, pois desta maneira você demonstra para ele que tem alguém que se preocupa com o bem-estar dele e que estará ao seu lado nos momentos difíceis;
  • Saia para passear com o peludo, mesmo que ele não demonstre interesse. A rotina junto ao tutor vai ajudá-lo a tornar-se feliz novamente;
  • Busque ajuda nas músicas relaxantes e em volumes baixos, alguns cães podem se adaptar bem a este tipo de terapia;
  • Demonstre interesse pelo cãozinho, estimule brincadeiras e se esforce para que ele se alimente;
  • Outra dica imprescindível é buscar ajuda de veterinários, isso porque um profissional vai saber quais os procedimentos necessários para evitar desnutrição e o contágio de doenças no cãozinho.


Reportar erro