Tratamento para crises de asma em cães

Contato com fumaça de cigarro, poeira, cheiro de tinta ou qualquer outro componente do tipo podem desencadear episódios de asma nos cães


Muitas das doenças que nós, seres humanos, podemos ser vítimas, cães também podem desenvolvê-las. Um exemplo disso, é a asma, problema respiratório que quando se manifesta dificulta a respiração do paciente. Nos caninos, a doença também recebe o nome de bronquite crônica e felizmente não é muito comum entre esses animais.

Contudo, é importante que o tutor saiba como agir em casos emergenciais, pois crises muito graves de asma podem levar o pet à morte em poucos instantes. Por essa razão, aprender como se realiza os primeiros socorros nesses casos é essencial para salvar a vida do seu peludo.

Causas e sintomas da asma

Contato com fumaça de cigarro, poeira, cheiro de tinta ou qualquer outra coisa no ambiente podem desencadear episódios de asma. Ao inalar substâncias tóxicas, as vias aéreas do animal ficam parcialmente ou completamente bloqueadas com muco, desta forma os canais de respiração entram em espasmos, restringindo a respiração.

Quando um animal está com sua respiração entrando em colapso, é possível identificar alguns sinais que alertam essa situação. Tosses secas que progridem para chiados, presentes principalmente quando o animal exala o ar. Em casos mais graves de asma, os animais tendem a ter uma respiração mais acelerada e difícil, isso pode vir acompanhado de movimentos intensos no abdômen como uma forma que animal tenta para conseguir mais ar e suprir a necessidade do organismo.

Tratamento para crises de asma em cães

Foto: Reprodução/ internet

Além disso, a boca pode ficar muito tempo aberta, os animais ficam ofegantes e em algumas situações a língua e a gengiva podem ficar roxas, justamente pela falta de oxigênio.

Medidas imediatas

Independente da causa que provou a crise de asma, o tutor deve retirar o animal do local onde eles esteja e levá-lo para um ambiente mais fresco e ventilado. Ambientes frios não necessitam de muito oxigênio, então o pet não precisa forçar muito a respiração. Outra dica é escolher um local calmo, pois as agitações e os barulhos de alguns lugares podem acelerar o metabolismo do cão paciente e forçá-lo a respirara mais.

Caso o cachorro não esteja mais consciente, sua respiração poderá ficar ainda mais comprometida. Nesse momento, o dono precisa ser rápido e ajudar o cãozinho à voltar a respirar. Esteja pronto para realizar uma uma respiração artificial. Feche a boca do pet e dê duas sopradas nas cavidades nasais. Observe se o peito do paciente inflamou sozinho, caso não haja resposta, continue as sopradas alternando de 15 a 20 por minutos, com uma pressão delicada no peito. Enquanto faz isso, procure auxílio veterinário.

Tratamento para a asma

A melhor forma de tratar animais asmáticos é através de remédios receitados especialmente por veterinário. Mesmo que a crise de asma seja leve, à procura por atendimento médico se faz necessária e de forma imediata. Uma dica útil é tentar descobrir o que está causando o problema e tentar evitar que o animal entre em contato com esse elemento.


Reportar erro