O encontro em que cadela salvou sua dona do câncer

Animal conseguiu ‘detectar’ que Joy era portadora de câncer no seio direito


A história de Joy Peterkin e a chihuahua Little Bit expressa as profundas relações de amor e cuidado que podem existir entre um ser humano e um cachorro. Joy e seu marido, Salem, tinham decidido nunca mais criar uma cãozinho, isso porque a morte do pequeno shih tzu do casal foi muito dolorosa. O que eles não esperavam era que, após um ano e meio da perda, iriam encontrar um mais novo amor, a Little Bit. E que ela marcaria profundamente a vida deles.

O encontro

O casal estava saindo de um consultório médico, em outubro de 2004, quando foram abordados por uma senhora com uma caixinha na mão questionando-os sobre a ideia de comprar um cachorro. “A mulher explicou que estava passando por muitas dificuldades, que o marido se machucara num acidente e que não tinham mais dinheiro. Os filhotes eram a única coisa que lhes restava”, conta Joy em um relato publicado no livro “A Divindade dos Cães”, da jornalista Jennifer Skiff.

Por gostarem muito de animais e sem conter a curiosidade, decidiram olhar os filhotes. Joy se encantou por uma fêmea bem pequena, que segundo ela cabia na palma de sua mão. “Ao aproximá-la de meu pescoço, ela se aconchegou, e então conquistou meu coração. Nós a compramos por 25 dólares”, contou. No dia seguinte, a tutora a levou ao veterinário, que confirmou a raça chihuahua e a idade, provavelmente, de um mês.

O encontro em que cadela salvou sua dona do câncer

Foto: Reprodução/ Blog Jennifer Skiff

A vida com Little Bit

Passados 11 meses com a Little Bit, Joy e Salem perderam a casa e todas as posses no furacão Katrina. Foi devastador, porém de acordo com o casal, a cadelinha ajudou a família a manter o equilíbrio. “Quatro meses mais tarde, mudamos-nos para nosso trailer da Federal Emergency Mangement Agency e fomos morara em outro Estado”, disse a tutora.

Entretanto, Little Bit estava apresentado um comportamento estranho. “Ela se levantava no meu colo e farejava meu seio direito”, contou Joy. Ainda segundo a tutora, quando a cadelinha encostava, o seio doía. Joy se apalpou, mas não sentiu nada. E, após duas semanas, devido essa atitude da cadelinha, ela resolveu procurar um médico.

“Fiz a mamografia e, claro, foi detectada uma área no seio direito que parecia ter algum problema. Uma biópsia revelou que se tratava de um câncer. Mas o tumor era tão pequeno que o próprio médico não conseguia senti-lo”, explicou Joy. A mulher passou por uma cirurgia e realizou sete semanas de radiação. E hoje está livre do câncer há mais de três anos.

“A verdade é que eu a salvei, e ela me salvou”, contou emocionada a tutora. Little Bit trouxe muito mais que amor e companhia para Joy, mas sim, uma nova oportunidade de vida.


Reportar erro