Entenda por que antes de deitar alguns cães andam diversas vezes em círculo

Os humanos, antes de dormir, passam por alguns rituais, como arrumar a cama, trocar de roupa, apagar as luzes, entre outros. Assim como os homens, alguns cães também apresentam hábitos antes de se deitarem. O mais famoso deles é o ato de circular várias vezes no local onde se vai descansar. Na verdade, não há nenhuma justificativa científica que explique o porquê que isso ocorre. Todavia, teorias bem interessas – e que fazem sentido – já foram lançadas para tentar interpretar a lógica desses animais. O fato é que esse costume parece ser uma herança de seus antepassados.

Entenda por que antes de deitar alguns cães andam diversas vezes em círculo

Foto: Reprodução/ YouTube

Três possíveis explicações para o ato dos cães de circular antes de deitar

‘Amaciando a cama’

Antes de dividir o espaço com os humanos, os cães viviam de forma selvagem. Tinham que caçar para conseguirem comida e precisavam se defender dos perigos da noite. Nas florestas, sem abrigo, os cães costumavam circular antes de deitar para amaciar o local escolhido para o repouso, mas também para verificar se não haveria perigo na região, como cobras escondidas na grama. Assim, uma das hipóteses seria para garantir um mínimo de conforto e proteção durante a noite.

Hábito social

No passado, os cães selvagens não tinham tutores, eles acabavam vivendo em matilha. Nesse tipo de sociedade canina existia um líder, o qual todos obedeciam e seguiam seus passos. Uma segunda teoria é baseada nesse sistema de devoção ao líder do banho. Desta forma, ele ao escolher o espaço certo para se deitar, todos os demais cachorros deitavam ao seu redor. Era uma maneira de se manterem aquecidos e seguros de possíveis predadores.

Proteção de perigos

Essa justificativa afirma que os cães farejam enquanto circulam, pois desta forma consegue sentir pelo olfato a presença de algum inimigo ou predador. Dar voltinhas no local escolhido para passar a noite se torna uma forma de proteção contra ataques noturnos. Desta mesma forma, o cão consegue perceber qual a direção do vento e acaba virando a cabeça nesta mesma orientação. Isso se torna uma arma de defesa contra os inimigos, pois o cão que está dormindo acorda após sentir o cheiro do perigo trago pelo vento.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.