Vídeo mostra maus tratos no set do filme ‘Quatro vidas de um cão’

O gravação mostra um dos cães que, mesmo apavorado, é forçado a entrar em uma piscina e quase se afoga


Na última quarta-feira (18), o site de entretenimento e notícias TMZ postou em seu canal um vídeo polêmico, que foi gravado as escondidas no set de gravação do filme Quatro vidas de um cão, que fica na cidade canadense de Winnipeg.

No registro, que foi feito em novembro de 2015, um pastor alemão que é um dos cinco cães que foram utilizados na produção do longa metragem, precisava fazer uma cena em uma piscina com uma correnteza, porém, o animal estava muito assustado.

Ao invés de tentar acalmar o cão e adiar por alguns minutos as gravações, o treinador insiste e começa a empurrar o cão para dentro da água, que por sua vez tenta se agarrar mas acaba caindo na água. Pouco tempo após isso, ele acaba afundando e as pessoas param as filmagens para salvá-lo. Confira:

Segundo o TMZ, o diretor do longa, Lasse Hallström, estava presente em todas a gravações do filme. Em seu Twitter, Lasse negou as acusações afirmando que não estava presente no momento do incidente e que junto com sua equipe, estava empenhado em proporcionar um ambiente seguro e amoroso para os animais envolvidos. Ainda em seu Twitter, ele afirmou que lhe foi prometida uma investigação completa sobre isso e que os responsáveis serão punidos.

A PETA (People for the Ethical Treatment of Animals ou Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, em tradução livre), junto com diversas instituições e pessoas que se horrorizaram com os maus tratos estão convocando um boicote ao filme.

“Por favor, não contribua com esse tipo de prática cruel. Não comprem ingressos nem para As quatro vidas de um cachorro e nem para nenhum outro filme que faça o uso de animais reais,” escreveu a PETA em seu site.

 

Com informações de TMZ


Informar erro