Camas especiais criadas para cães em situação de rua

As caminhas são feitas de pneus, madeirite de sobras de carpete e lençóis

Durante os meses do inverno, os cães abandonados sofrem muito com o frio, chuva e outros fenômenos da natureza, uma vez que eles estão sempre vagando pelas ruas sem abrigo. Visando minimizar este tipo de situação, um grupo de protetores em Curitiba, no estado do Paraná, resolveu fazer casinhas para abrigar os animais.

Chamado de “Protetoras da Barreirinha”, o grupo conta com 19 voluntários que recebem materiais usados e trabalham para que eles se convertam em camas confortáveis para os cães de rua.

Toda a ajuda é bem-vinda e transforma a vida dos animais abandonados no Terminal de Barreirinha. O objetivo do grupo, porém, é expandir a ideia para outros terminais de Curitiba e da Região Metropolitana.

As caminhas têm mudado o sono dos cães em situação de rua

Eliete Almeida é uma das 12 protetoras envolvidas na iniciativa (Foto: Reprodução/Facebook)

Como funciona o projeto das camas especiais para cães de rua?

Feitas de pneus utilizados, madeirite de sobras de carpete e lençóis doados, as caminhas das Protetoras de Barreirinha têm mudado o sono dos cães em situação de rua no terminal.

Veja também: Cães de rua que vivem em terminal de ônibus ganham camas improvisadas

Com estes materiais os voluntários conseguem dar um certo conforto para os animais que são, muitas vezes, esquecidos pela sociedade por estarem vagando pelas ruas.

Além de proteger os animais abandonados e maltratados do Terminal de Barreirinha, o projeto já chegou no Terminal Boa Vista.

Mas, segundo a protetora Eliete Almeida, há muito trabalho a se fazer. “Ainda enfrentamos dificuldades, com a resistência das prefeituras e dos fiscais dos terminais, que nem sempre permitem nossa entrada ou a permanência das caminhas”, lamenta a voluntária em entrevista à Agência de Notícias de Direitos Animais (Anda).

Veja também: Modelos de caminhas para fazer para meu cachorro

Formas de ajudar

Os cães ajudados pelo grupo de voluntários recebem cuidados veterinários, comida, água, muito amor e conforto. Para quem deseja se tornar membro do grupo ou quem tem a intenção de doar algum material para que ações como estas continuem a crescer, basta entrar em contato com Eliete através do telefone: (41) 98854-6595.