‘Viciado’ em drogas, cão é resgatado e consegue uma segunda chance

O cãozinho, Bubba, tinha vestígios de heroína, metanfetamina e nicotina sua corrente sanguínea


Durante uma investigação feita em março de 2016, a polícia de Tustin, estado americano da Califórnia, encontrou duas pessoas em um quarto de motel e as prendeu após verificarem que as mesmas estavam de posse de uma grande quantidade de drogas ilegais e aparatos para o seu uso.

Junto a um dos detidos, estava um cachorro chamado Bubba, que estava se comportando de maneira estranha e logo despertou as suspeitas dos agentes.

Após ser levado em custódia pela polícia, Bubba foi submetido a exames clínicos que detectaram vestígios de heroína, metanfetamina e nicotina em sua corrente sanguínea. Não há como saber como o cão ingeriu essas substâncias, mas a polícia acredita que foi graças a convivência dele com usuários, assim como acontece com os chamados fumantes passivos.

O tutor do animal que foi preso, Joshua West, estava em liberdade condicional respondendo por crimes relacionados a drogas e agora também encara penas adicionais por maus tratos contra animais.

A fim de dar ao cão uma segunda chance, os agentes que o encontraram o mandaram para a OC Animal Care, um um centro de cuidados aos animais do condado de Orange, no qual Bubba surpreendentemente fez um grande avanço em sua reabilitação graças a todo o esforço, não só dos funcionários do local, como também dos policiais que o resgataram e que o visitavam sempre que podiam.

 

No dia 20 de julho, a OC Animal Care fez uma postagem comemorando o fato dos últimos exames de Bubba terem mostrado que ele já está totalmente “limpo” e apto para poder ser adotado. No mesmo dia, o cãozinho conseguiu ser adotado.

Atualmente, Bubba vive uma vida muito feliz e confortável com seus tutores e sua irmã mais velha, uma cadela chamada Stella, a qual ele simplesmente não desapega.


Informar erro