Escola adota cães para ensinar sobre cuidados e respeito com os animais

Instituição municipal fica no Bairro de Água Fria, no Recife (PE)


No Bairro de Água Fria, no Recife (PE), uma unidade escolar dá um verdadeiro exemplo de cidadania e cuidado com os animais. Alunos da Escola Municipal de Tempo Integral (EMTI) Antônio Heráclito do Rego, vivenciam na prática o que é respeito e cuidado. A teoria, nesse caso, foi deixada um pouco de lado. A escola resolveu criar um projeto pedagógico chamado de “Cãolega”, em que diretores, professores, funcionários e alunos tratam de dois cachorros de rua adotados.

A iniciativa incentiva a pesquisa sobre a preservação do meio ambiente, animais em extinção, adoção e cuidados com os bichos. Os cerca de 350 alunos apresentaram projetos com o tema focado em “O direito de ter, dever e cuidar”. Foi também abordada a questão do “cão comunitário”, projeto que, inclusive, é desenvolvido nessa unidade de ensino.

O cão comunitário parte da adoção de um ou mais bichinhos por certo número de pessoas. E essa é a realidade da escola em questão. Há três anos, a vice-diretora Marília Oliveira resgatou das ruas a cadela Júlia, e abrigou a mesma na escola. Logo, todos começaram a se apegar à cachorrinha. Após cinco meses, eles adotaram mais um cão, que recebeu o nome de Júlio, pois vivia fazendo companhia à cadelinha. Os animais foram devidamente vacinados, vermifugados e recebem acompanhamento veterinário.

Escola adota cães para ensinar sobre cuidados e respeito com os animais

Foto: Antonio Tenório/ PCR

No início, alguns familiares não aceitaram muito bem a proposta. Temiam que seus filhos pegassem algum tipo de doença. Mas a melhora nas atitudes dos jovens foi inquestionável. Os alunos não jogavam mais lixo no chão, pois sabiam que os animais podiam acabar comendo, por exemplo. A ideia de responsabilidade foi intensificada. Na verdade, ocorreu um verdadeiro processo de humanização na escola.

A ideia em si foi muito boa. A ida à escola tornou-se mais divertida, e todos passaram a ter mais respeito e compreensão uns com os outros. “Toda escola deveria ter um cachorro, porque eles nos dão carinho e atenção para a gente, principalmente quando nos sentimos sozinhos”, afirma a aluna Franciny Oliveira, 14 anos, estudante do oitavo ano.


Reportar erro