200 cães são salvos de fazenda de carne na Coreia do Sul

Os cães estão sendo encaminhados para abrigos de adoção nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido


A prática de comer carne de cachorro em alguns países da Ásia ainda é muito comum. No entanto, existem voluntários, ONG`s e demais segmentos que se opõem a esse costume que têm tentado conscientizar a população desses lugares sobre o fim desse tipo de consumo.

Humane Society International é uma ONG de proteção animal que oferece valores de até 60 mil dólares para que donos de abatedouros de cães fechem o seu negócio e possam dar início a um outro.

Recentemente, eles comemoraram em seu Facebook o fato de terem conseguido fechar a sexta fazenda de cães na Coreia do Sul salvando as vidas de um total de 200 cães que agora foram encaminhados para abrigos nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido para que possam ter a chance de ganhar uma família.

Os membros da HSI que foram até a Coreia do Sul registraram todo o resgate através de vídeos que podem ser vistos a seguir:

 

Desde Janeiro de 2015, a organização já resgatou um total de 770 cães apenas da Coreia do Sul, isso fora todas as outras ações e resgates em outros países por todo o mundo.

Segundo a Humane Society International, em resposta a um usuário que questionou se o antigo dono do local não iria voltar a fazer a mesma coisa, todas as jaulas do local foram destruídas e o homem irá começar uma nova vida com sua família em Seul, a capital do país asiático.

 

Com informações de Humane Society International


Informar erro