,

As 5 raças mais dramáticas

Esse comportamento pode surgir em qualquer cão, basta apenas que o responsável do cachorro não tenha tempo para adestrá-lo

Todo cachorro pode apresentar um comportamento de birra, mas existem algumas raças mais dramáticas. Isso porque, o temperamento e a personalidade desses cães influenciam nas suas descendências.

Contudo, o comportamento dramático pode surgir em qualquer cão. Para isso, basta apenas que o responsável pelo cachorro não tenha tempo para adestrá-lo. 

Os espetáculos dignos de Oscar, feitos por estes dramaturgos caninos, podem ser: latido constante, choro ou aquela tristeza profunda com olhinhos marejados de lágrimas. A situação vai depender das características de cada peludo. A seguir, é possível conhecer os cinco cães mais dramáticos.

5 Raças mais dramáticas

1. Chihuahua

Esse cão é birrento desde pequeno

O chihuahua é tido como um dos cães mais dramáticos (Foto: depositphotos)

O rei da dramaturgia é o chihuahua. Isso porque ele é um cão birrento desde pequeno e, por isso, precisa de um treinamento extensivo para torná-lo sociável, menos teimoso e mais educado.

Adestrar um cão dessa raça pode ser uma tarefa árdua, mas não impossível. Além disso, o esforço vale a pena para ter um cãozinho calmo e que recebe bem as visitas.

Mesmo com esse comportamento inicialmente inadequado, o chihuahua é geralmente um cão alegre e divertido. A raça ainda é um excelente companheiro e um típico cão de um único dono. Com o instinto protetor, esse pet é capaz de cuidar de tudo o que ele acredita ser o dono, seja um brinquedo ou o próprio tutor.

Veja também: Os cães mais brincalhões

2. Dachshund

Com ajuda de um profissional, o dachshund deixa de ser dramático

O cachorro dessa raça também tem uma natureza teimosa (Foto: depositphotos)

De acordo com um estudo feito pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, o dachshund é considerado o cão mais feroz. O famoso salsichinha ultrapassou 30 raças em termos de ataques e mordidas, inclusive o pit bull.

Além da fama de brigão, o cachorro dessa raça também tem uma natureza teimosa. Geralmente, não costuma obedecer os tutores, principalmente, se for durante um passeio. Desta forma, é ideal que o tutor procure por um adestrador.

Com ajuda de um profissional, o dachshund deixa de ser dramático e mostra um lado mais simpático. A raça é corajosa, adora brincar e correr. Sendo assim, vai ser um ótimo companheiro para caminhadas ou uma volta divertida no parque.

3. Jack russell terrier

O cachorro desse tipo é travesso e difícil de treinar

Esse cão é de porte pequeno mas cheio de personalidade (Foto: depositphotos)

Na lista feita pela Universidade da Pensilvânia com relação a agressividade dos cães, o jack russell terrier aparece em terceiro lugar. A raça perde apenas para o dachshund e o chihuahua, respectivamente.

Mas, além da agressividade, essa raça apresenta outros problemas comportamentais. Geralmente, o cachorro desse tipo é travesso, difícil de treinar e teimoso. Por isso, é importante que o tutor seja firme e invista em adestramento desde filhote.

É um cão de porte pequeno mas cheio de personalidade. No entanto, é afetuoso, extrovertido e ansioso por atividades físicas. Quem deseja ter um cachorro dessa raça, precisa ter tempo para brincar e passear com ele diariamente.

Veja tambémAs raças de cachorros que são mais medrosas que o Scooby-Doo

4. Pug

O sangue dramático corre nas veias desse pet

Quando o pug está na presença do tutor ele faz o tipo “chiclete” (Foto: depositphotos)

O pequeno e adorável pug é um cão que não costuma latir, mas isso não quer dizer que o sangue dramático não corre em suas veias. Apesar de ser independente e corajoso, esse pet é muito apegado aos seus tutores.

Quando o pug está na presença do tutor ele faz o tipo “chiclete”, acompanhando os papais humanos para todos os lados. Já quando é deixado só, prepara uma carinha de “partir” o coração. É como se ele entrasse em estado de depressão.

No geral, é um cachorro muito carinhoso e brincalhão. Esse cão adora correr e pegar com a boca todos os objetos que ele considera divertido. Muito leal, é um cão que está sempre acompanhado do melhor amigo humano.

5. Basset hound

O basset é um cão independente e por isso pode dar mais trabalho no adestramento

Por ter um instinto caçador, o pet perde o foco e não responder o comando (Foto: depositphotos)

Se o cachorro dessa raça for bem treinado, pode obedecer corretamente o tutor. Caso contrário, pode fazer um dono ter muitas preocupações com relação ao seu comportamento independente.

Por ter um instinto caçador, o cãozinho pode perder o foco e não responder o comando responsável. Apesar disso, os bassês como também são conhecidos, são leais e fieis aos seus tutores. São animais alegres e fazem de uma tarde de passeio um ótimo momento de carinho e amor com seu papai humano.

Fisicamente e psicologicamente, o cão da raça bassett hound aparenta ser uma mistura do salsicha com o beagle. Possui o corpo comprido de um e a carinha simpática do outro.

Veja também: Conheça as raças de cachorros mais carentes do mundo

O que fazer com cães dramáticos?

Latidos, choramingo e travessuras podem ser comportamentos de um típico animal dramático. Com essas atitudes o cachorro só quer uma coisa: conseguir a atenção do dono.

Nesse sentido, não é recomendado saciar essa necessidade do pet logo de imediato. Caso contrário o dono vai estar reforçando esse tipo de atitude.

O melhor é buscar ajuda profissional com adestrador. Além disso, é importante criar uma rotina com o cão, com horários para comer, brincar e passear.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.