Saiba como tratar a hepatozoonose canina

A hepatozoonose canina é uma doença causada pelo protozoário Hepatozoon spp., e transmitida pela ingestão do carrapato. Existem duas espécies diferentes de Hepatozoon podem infectar cães: Hepatozoon canis, descrito na África, América do Sul, Ásia e Europa; e Hepatozoon americanum, no sul dos Estados Unidos.

Ambas as formas da doença devem ser tratadas a longo prazo com combinação de medicamentos. Saiba mais sobre a hepatozoonose canina e tratamento neste artigo.

 

O que é a hepatozoonose canina?

 

No Brasil, a hepatozoonose canina é provocada pelo Hepatozoon canis, que é transmitido pelo carrapato R. sanguineus. O carrapato adquire o parasita ao se alimentar de um cão infectado; o cão, por sua vez, é infectado ao ingerir o inseto, quando morde a própria pele para remover o parasita.

A infecção é liberada dentro do intestino do cachorro e ela alcança regiões como os gânglios linfáticos, a medula óssea, o fígado, os músculos, baço etc. A hepatozoonose canina pode atingir todos os cães, sem influência de idade, sexo ou raça.

Estima-se que, nas áreas urbanas do Brasil, a taxa de infecção nos cães esteja por volta de 4,5%; nas zonas rurais, a taxa pode ultrapassar os 30%.

 

Sintomas

 

A hepatozoonose canina pode se manifestar discretamente, com poucos sinais clínicos, ou de maneira agressiva, podendo até levar o animal ao óbito. Os sintomas observados incluem febre, anorexia, perda de peso, descarga ocular, sinais de debilidade crônica e fraqueza dos membros posteriores.

O cãozinho também pode apresentar diarreia hemorrágica, hipertermia, problemas de apetite e apatia. Se o seu animal de estimação apresentar qualquer sintoma descrito, leve-o ao veterinário imediatamente.

 

Diagnóstico e tratamento

 

O diagnóstico da hepatozoonose canina geralmente é feito pela observação dos gametócitos nos neutrófilos e monócitos em esfregaços sanguíneos periféricos. Antes de avaliar qual o tratamento adequado, o médico veterinário fará exames de sangue, extensões para visualizar o artrópode e outros.

O tratamento da doença ainda é controverso, no entanto, alguns pesquisadores associam medicamentos como anti-inflamatórios, para aliviar a dor muscular; suplementos vitamínicos; e, em caso de problemas de apetite e perda de peso, algum antianêmico.

Lembre-se que o melhor é sempre a prevenção. Para evitar a hepatozoonose ou qualquer outra infecção por parasitas, use os produtos antiparasitários recomendados pelo veterinário, o que poderá manter os carrapatos bem longe do seu amigo canino.

Sobre o autor

Avatar
Formada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas) pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com certificado DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera), outorgado pelo Instituto Cervantes. Produz conteúdo web, abrangendo diversos temas, e realiza trabalhos de tradução e versão em Português-Espanhol.