,

Sabia que o chocolate pode causar intoxicação nos cachorros? Entenda

O consumo do alimento pode causar intoxicação no animal e até levá-lo a óbito. Veterinário esclarece dúvidas

Você sabia que seu cachorro não pode comer chocolate? O consumo do alimento pode causar intoxicação no animal e, em casos mais graves, levá-lo a óbito. O médico veterinário Marcelo Quinzani esclarece todas as dúvidas a esse respeito no artigo publicado no blog ‘Pet Care Centro Veterinário’. Para ficar mais claro, dividimos o tema em perguntas e respostas.

1. Por que o chocolate causa intoxicação nos cachorros?

O chocolate é rico em carboidratos, lipídios, aminas biogênicas, neuropeptídios e metilxantinas, que são a teobromina e cafeína. Esses últimos componentes são os responsáveis por desencadear um processo de intoxicação nos bichos.

2. Todos os tipos de chocolate fazem mal?

Todos os tipos podem prejudicar o seu cão. Quando mais metilxantinas, mais problemas ele terá. Você sabe a quantidade de acordo com a concentração de sabor. Por exemplo, o chocolate amargo é o que mais contém a substância, seguido do ao leite e por último está o chocolate branco.

Sabia que o chocolate pode causar intoxicação nos cachorros? Entenda

Foto: depositphotos

3. Como saber a quantidade mortal do consumo de chocolate para o cão?

O médico veterinário explica: “a dose tóxica para cães é em torno de 100-150 mg por kg de peso e a dose letal situa-se entre 250-500 mg por kg de peso. Se um cão de 2,2 kg de peso ingerir uma dose de 113,4 gramas de chocolate ao leite, essa quantidade já é tóxica. Já se esse mesmo animal comer 12,9 gramas de chocolate amargo essa também será uma dose tóxica, pois a quantidade de teobromina vai variar nos diferentes tipos de chocolates existentes no mercado. Já um cão de 31,7 kg, para se intoxicar precisa ingerir 2.268 gramas de chocolate ao leite ou 185,8 gramas de chocolate amargo”.

4. Como o chocolate reage dentro do organismo canino?

As teobromina e cafeína são lipossolúveis, ou seja, elas se dissolvem na gordura e são capazes de ser absorvidas no estômago e intestino canino. Uma vez absorvidos, eles provocam excitação no animal. “A cafeína estimula diretamente o miocárdio (músculo cardíaco) e o sistema nervoso central, potencializando a excitação causada pela teobromina”, explica o veterinário. Essas substâncias podem permanecer no organismo dos cães de 17 horas até seis dias.

5. Quais são os sintomas que o cão apresenta?

Segundo o veterinário Marcelo Quinzani, o consumo de chocolate vai causar “excitação, hipertensão moderada, bradicardia ou taquicardia, arritmias (contrações ventriculares prematuras), tremores, ofegância, e incontinência urinária. Já a cafeína vai levar a taquicardia, taquipneia, hiperexcitabilidade, tremores e por vezes convulsões”.

Com isso, o animalzinho tem vômitos, diarreia, náuseas, arritmia cardíaca, hipertemia, hemorragia intestinal, coma e até a morte, em caso de grandes ingestões. Vale lembrar que cães menores e mais jovens sofrem mais com os efeitos do chocolate no organismo. Se acontecer o consumo acidental de chocolate pelo bichinho é preciso levá-lo imediatamente ao veterinário.