,

Cães podem ajudar tutor no tratamento contra a depressão

O estado de tristeza profunda atinge o ser humano de forma rápida e se traduz em sintomas complexos. Mas o cão pode ser a saída desse problema

Quem tem cachorro em casa sabe o quanto esse animal consegue mudar o ânimo de qualquer pessoa, transformando rotinas estressantes em dias mais leves.

Percebendo esta relação entre o tutor e o cão, cientistas passaram a estudar os benefícios que o pet pode proporcionar na vida do ser humano. Assim, de acordo com uma recente pesquisa elaborada pela Associação Americana de Saúde do Coração, o convívio com animais de estimação pode ajudar a diminuir os riscos de doenças cardíacas e prevenir a depressão, estresse e ansiedade no tutor.

Segundo o psicólogo Henrique Aguiar, a depressão é um estado de tristeza profunda que atinge o ser humano de forma rápida e se traduz em sintomas complexos. “Sentimentos de desesperança, desamparo, culpa e desvalia, associados a alterações de sono, apetite, fadiga, retardo ou agitação psicomotora, diminuição de desempenho sexual, dificuldade de concentração e raciocínio e pensamentos recorrentes sobre a morte”, lista o especialista.

Cães podem ajudar tutor no tratamento contra a depressão

Foto: depositphotos

Diante de um quadro desse, até mesmo o cachorro pode perceber a tristeza do dono, como explica o adestrador e comportamentalista canino da empresa de Adestramento EdukDog, Henrique Silva. “Os cães, por participarem de grande parte da rotina familiar, acabam prestando muita atenção nos hábitos dos donos e conseguem fazer uma leitura corporal e a partir dai eles compreendem o que seus donos estão sentindo”, explica.

Os cães podem entender a tristeza do tutor?

“A comunicação dos cães se dá aproximadamente 80% através da expressão corporal e 20% pela vocalização, já os seres humanos é o contrário. A nossa comunicação se dá 80% pela verbalização e 20% pela expressão corporal. Os cães têm a facilidade e fazem uma leitura muito bem feita através dos nossos gestos, semblantes e também pela intimação de voz, conseguindo saber quando seu dono está triste”, endossa Silva. Sendo assim, os cachorros conseguem perceber se o dono está cabisbaixo ou precisando de atenção.

Como os cachorros podem ajudar o tutor que está com depressão?

De acordo com Aguiar, existem diferentes tratamentos para tratar a depressão. “Nos casos de depressão leve, atividades físicas associadas com acupuntura, ioga e meditação são bem vindas, e não exige uso de psicotrópicos. A psicoterapia é um recurso bastante utilizado nos casos de depressão moderada, que poderá estar associada a algum antidepressivo, não necessariamente de tarja preta, conhecida como tricíclicos, por exemplo.”

Contudo, os cães também podem ajudar os seus respectivos tutores na luta contra a depressão. Silva salienta que o comportamento dos cachorros para o dono seria semelhante ao prestado a outro animal ferido em uma matilha. “Os sinais que o cão vai prestar para o dono é de ligação, carinho e tentar estar sempre próximo, até mesmo o cão que tem muita energia vai apresentar um comportamento mais tranquilo e de atenção ao dono”, conta o adestrador.

Além da companhia, os cachorros podem incentivar o dono a sair de casa ou brincar, estimulando a socialização e a produção de substâncias que provocam uma boa sensação no tutor. “O ato de brincar com o cachorro pode elevar os níveis de dopamina e serotonina de uma pessoa. Esses neurotransmissores são conhecidos como hormônios da felicidade, que pode descontrair e acalmar uma pessoa. Alisar e ‘massagear’ o cachorro estimula relaxamento”, finaliza Aguiar.