,

14 de março: o Dia dos Animais

No dia 4 de outubro comemora-se o Dia Mundial dos Animais, isto porque neste mesmo dia é comemorado o dia São Francisco de Assis, considerado pelos fiéis católicos como o santo protetor dos animais.

Apesar desta data já existir no calendário mundial, o Brasil resolveu adotar uma outra para simbolizar o Dia Nacional dos Animais. Assim, nasceu o dia 14 de março.

A data comemorativa surgiu da necessidade de lembrar as pessoas o quanto os seres irracionais são importantes para nossa existência e para garantir o equilíbrio do Planeta. Neste dia, todos os animais não humanos são homenageados, sejam os domésticos ou os selvagens.

Como nasceu esta data?

Em 2012, o deputado Eliseu Padilha apresenta a Câmara o Estatuto dos Animais. E foi exatamente no dia 14 de março deste ano que a documentação entrou em vigor. Diante disso, origina-se o Dia Nacional dos Animais, uma maneira de sempre lembrar os direitos que estes seres vivos devem ter dentro da sociedade e os deveres que os seres humanos precisam cumprir para combater os mais diversos tipos de maus-tratos.

14 de março: o Dia dos Animais

Foto: depositphotos

A luta pelos animais

Muitas pessoas, quando pensam em animais, acabam esquecendo-se de algumas espécies e focando apenas nos de estimação, como cachorro e gato. A luta contra a violência imposta aos animais vai além e abrange todos os tipos de animais que existem, desde os domésticos até os mais selvagens. E todos eles não estão livres de sofrerem diante a sociedade.

No caso dos cães e gatos, estes podem sofrer com fome e sede, com péssimas condições de saúde, higiene e abrigo. Além disso, estes animais também podem sofrer por viverem presos ou serem criados apenas para procriarem. Sem contar no abandono, que também é um crime previsto por lei.

Porém, estes não são apenas os que sofrem, mas são os que mais comovem as pessoas por estarem mais próximos delas. No entanto, os animais que servem de alimento sofrem tanto quanto ou até mesmo mais que os domesticados. Bois, vacas, porcos, galinhas, peixes e outros animais de abate passam a vida sendo criados para morrer, muitas vezes em péssimas condições.

A luta pelos animais é por esses já citados, mas também para preservar a vida dos que são selvagens. Por ter uma fauna muito diversificada, o Brasil está entre os principais países que traficam animais no mundo. Além de ser um crime ambiental, estes animais sofrem maus tratos durante a viagem, sendo transportados de qualquer maneira, onde muitos acabam nem chegando ao destino vivos.

Assim, os ativistas da causa animal transformam esta data em mais um dia de luta em favor dos seres que não podem falar, levando em consideração discursos como o de Dalai Lama: “A vida é tão preciosa para uma criatura muda quanto é para o homem. Assim como ele busca a felicidade e teme a dor, assim como ele quer viver e não morrer, todas as outras criaturas anseiam o mesmo”.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.