Tipos de castração em cães

O tema gera muitas especulações nos tutores. Veja 9 perguntas e respostas sobre o procedimento cirúrgico

maioria dos tutores desconhece os tipos de castração em cães que existem. Isso porque, esse procedimento cirúrgico ainda é tido como um tabu na sociedade.

Devido a essa falta de conhecimento com relação ao tema, muitos tutores ainda revelam ter medo em realizar esse procedimento ou até mesmo pena dos animais.

Contudo, optar pela castração é uma forma de cuidar da saúde e do bem-estar do animal. Neste artigo, além de entender quais são os tipos de castração, o tutor também pode tirar dúvidas a respeito dessa cirurgia.

Tipos de castração em cães

Algumas pessoas substituem o termo castração por esterilização. Entretanto, são procedimentos diferentes. De acordo com o site da Clínica Veterinária de Curitiba, esterilizar significa remover o útero e o ovário com cirurgia.

Em todos os tipos de castração o procedimento é rápido e a recuperação acontece em poucos dias

Existem três tipos de castração canina (Foto: depositphotos)

Ainda segundo a clínica, castrar é retirar os testículos de forma cirúrgica. Contudo, vale ressaltar que, em ambas as situações, o animal recebe uma anestesia geral. Além dessa divisão, é possível classificar em três tipos a cirurgia, são eles:

  • Ovariohisterectomia: Quando a cirurgia retira da fêmea os ovários e útero. Procedimento utilizado em cadelas;
  • Orquiectomia: Inserção cirúrgica para retirar os dois testículos do cão. Procedimento utilizado em machos;
  • Vasectomia: Cirurgia realizada para interromper a passagem de espermatozoide. Não é muito utilizada.

Como são realizadas as cirurgias?

O processo de castração de cães é muito simples e rápido. Já a esterilização nas cadelas pode demorar um pouco mais devido ao posicionamento dos órgãos reprodutivos.

Nas fêmeas há uma técnica recente chamada de gancho. Com esse procedimento, o corte para cirurgia pode ter de 2 a 5 centímetros em uma cadela com condições normais, sem tumores ou piometra. Já da forma tradicional, a incisão pode ter até 15 centímetros.

Após a retirada dos testículos ou ovários e útero, o animal leva alguns pontos e em menos de 24 horas ele vai estar bem.

Veja também: Castração de animais agora é lei no Brasil. Entenda

Dúvidas sobre o processo de castração

1. Qual o valor da castração?

O valor da castração depende de uma série de fatores, entre eles estão: clínica veterinária, localização, sexo do cachorro e a saúde do cão. Se o animal apresenta um tumor, a castração pode ficar mais cara que o normal.

Além disso, veterinários cobram de maneiras diferentes. Alguns utilizam anestesia geral injetável, outros podem usar a inalatória que é mais cara. Outra questão é o sexo do animal. Fêmeas são mais caras que machos, pois demandam mais tempo.

O valor do procedimento cirúrgico também depende de onde o tutor e o cão mora. Em cidades maiores, a tendência é o valor ser mais alto. Geralmente, o valor mínimo pode ser de R$ 250 para fêmeas e R$ 150 para machos. Em algumas situações, uma castração pode passar dos R$ 500.

2. Como é a recuperação desse procedimento cirúrgico?

Assim como qualquer cirurgia, a castração exige alguns cuidados posteriores. Antes de mais nada é preciso dar continuidade ao remédio receitado pelo veterinário após o procedimento, geralmente um anti-inflamatório.

Além disso, o tutor deve evitar que o cachorro morda ou lamba o local dos pontos. Para isso, pode ser necessário utilizar roupas cirúrgicas em cadelas ou o colar elisabetano no pescoço dos machos.

A esterilização das fêmeas reduz em até 85% a possibilidade de tumores de mama

O preço da castração tem inúmeras variáveis, como: tempo de duração e forma de anestesia (Foto: depositphotos)

Veja também: Como fazer um colar elizabetano em casa?

É necessário ainda que o cão não faça grandes esforços, para não atrapalhar a recuperação. Já a alimentação pode continuar a mesma, caso o veterinário não exija mudanças.

3. Qual a diferença entre castração de fêmeas e machos?

De acordo com o veterinário Ricardo Teixeira, no canal do YouTube “Cena Vet”, há diferenças no processo cirúrgico de cadelas e cães. A esterilização da fêmea é preventiva, usada para evitar procriações e algumas doenças.

Por sua vez, a castração do macho é mais curativa que preventiva, pois resolve problemas já existentes, principalmente comportamentais.

4. Quais os benefícios da castração e esterilização em cães?

Os benefícios da castração de machos são: diminuir a necessidade de marcar território, minimizar a agressividade de alguns cães, resolver problemas de próstata e de testículos. Já quando o assunto é a fêmea, os benefícios da esterilização são vários.

“Quando a gente castra a cadela, antes do primeiro cio, que é quando tem o primeiro start hormonal de hormônio sexual, a gente reduz em até 85% a possibilidade de tumores de mama. A partir do primeiro e segundo cio, isso já não tem efeito para a prevenção do tumor de mama, mas evita que o animal tenha piometra, que é a infecção de útero”, explica Ricardo Teixeira.

5. Qual idade mínima e máxima para fazer a castração nos cães?

Veterinários recomendam fazer a castração dos animais antes do primeiro cio, para evitar o primeiro descarregamento de hormônios sexuais e assim prevenir doenças como os tumores.

Nesse caso, machos entre quatro a cinco meses estão prontos para cirurgia. Já as fêmeas, entre seis a um ano de idade. Vale ressaltar que cadelas não passam pela menopausa, por isso entram no cio até mesmo quando estão velhinhas.

Contudo, quanto mais idoso o cachorro for, mais risco o procedimento cirúrgico oferece. Assim, especialistas recomendam a castração ou esterilização o quanto antes.

6. Existe castração grátis?

Em algumas cidades do país, prefeituras disponibilizam verba para realizar castração em cães e esterilização em cadelas. Tudo isso de forma gratuita. Em artigo, o Clube para Cachorro listou oito capitais que oferecem castração de graça.

7. O animal fica triste depois da castração?

Após a castração, o pet fica mais calmo, não triste

Alguns tutores temem que seus pets fiquem tristes e abatidos após o procedimento (Foto: depositphotos)

É comum o cão ficar mais calmo após o procedimento cirúrgico, mas não triste. Além do mais, em alguns casos, cães e cadelas podem continuar entusiasmados depois da castração ou esterilização.

Veja também: Meu cão está com edema testicular ou escrotal: como devo tratar?

8. Cães engordam depois da castração?

“Animais que moram em casa e se exercitam sozinhos, ficam um pouco mais calmos e tendem a engordar porque eles se exercitam sozinhos. Se você passa a exercitar esse animal, mesmo que ele se exercite sozinho, ele não vai engordar“, conta o veterinário da Cena Vet.

Ainda segundo o especialista, caso o animal já tem tendência a ganhar quilinhos a mais, o tutor pode apostar em uma ração menos calórica. Claro que tudo isso com acompanhamento do médico veterinário.

9. É preciso esperar a cadela ter uma cria para depois castrar?

Algumas pessoas acreditam que a cadela só pode ser castrada depois de dar a primeira cria. Essa informação não está correta. O ideal e mais saudável para a fêmea é castrar antes do primeiro cio, usando um dos tipos de castração para cães.

Veja também: Toque na mama: veja como descobrir o câncer de mama nas cadelas

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.