, ,

Caminhar e correr com o cachorro faz bem?

Se você escolheu ter um cão, é necessário reservar um tempo para praticar exercícios físicos com o animal

Com o dia a dia corrido que muitas pessoas possuem, passear com cães se tornou uma tarefa quase que impossível para os tutores. Trabalho, estudos, trânsito, família e alguns problemas que surgem na vida acabam afetando o caminhar e correr com o cachorro.

Entretanto, de acordo com um profissional especializado em comportamento animal, caminhar e correr diariamente com os cães são atividades essenciais para a saúde física e psicológica dos pets. “A parte mais importante que você vai ter que fazer para ter um cão equilibrado é um passeio”, afirma o especialista em psicologia canina, Jean Cloude em um vídeo publicado no canal de Richard Rasmussen.

Por esta razão, segundo o profissional, se você escolheu ter um cão, é necessário reservar um tempo para praticar exercícios físicos com o animal.

Caminhar e correr diariamente com os cães são atividades essenciais para a saúde física e psicológica deles

Os cães domésticos precisam andar para manter um equilíbrio instintivo (Foto: depositphotos)

Por que caminhar e correr com o cachorro?

De acordo com Jean, um cachorro, mesmo que domesticado, tem necessidades semelhantes a outros canídeos. Mesmo que esses sejam parentes diretos do pet, como os lobos. O ato de sair andando é um exemplo dessas necessidades.

“O canídeo selvagem precisa andar por vários fatores. Ele precisa migrar para achar novos territórios, achar alimento, abrigo, água, novos parceiros. O canídeo doméstico, embora não seja um lobo, tem a mesma necessidade”, explica o especialista.

Os cães domésticos, entretanto, não precisam andar para saciar as mesmas necessidades que os selvagens. Mas para manter um equilíbrio instintivo dos animais. “Nossos cães precisam migrar para ter um equilíbrio. Quando você retira isso, você retira algo que é inerentemente natural para seu cachorro”, alerta Jean.

Apesar disso, para justificar a falta de caminhadas, alguns tutores usam como desculpa o grande espaço aberto que possuem em casa. “Se o cachorro precisa migrar, ficar em um quintal por mais que ele tenha mil metros quadrados, não resolve esse problema. Por isso, passeie com o seu cachorro para promover equilíbrio para ele“, finaliza o especialista em psicologia canina.

Benefícios ao caminhar e correr com o cachorro

Já segundo o adestrador e comportamentalista canino da empresa de Adestramento EdukDog, Henrique Silva, o ato de caminhar e correr com o cachorro traz benefícios. E esse benefício não se dá apenas para a saúde física do cãozinho como também para o dono que se propõe a realizar essas atividades com o animal.

“Atualmente os cães são membros das famílias e considerados como filhos. Assim como os seres humanos, os cães também necessitam de atividades e dentre tantas vou destacar o passeio que trará uma qualidade de vida tanto para os cães como também para os donos”, conta o profissional.

Segundo Henrique, o passeio faz com que tanto o cachorro como o tutor socializem. Por exemplo, para quem tem problemas relacionados à depressão, ter um cãozinho o obriga a sair e a interagir com a sociedade.

“Ao fazer um passeio sem o cão, poucas ou talvez nenhuma pessoa pare para nos cumprimentar. Porém, ao fazer um passeio com seu cão certamente muitas pessoas irão parar para brincar com ele. Consequentemente a partir daí começa uma socialização entre donos e cães.”

Animais de estimação ajudam a lidar com depressão, ansiedade e estresse

Ainda segundo o adestrador, além da socialização, caminhar e correr com o animal de estimação ajuda a evitar muitas doenças. Como exemplo pode-se citar: obesidade, problemas cardíaco, pressão alta, estresse, ansiedade dentre outros.

A forma correta de passear

Passear é um assunto sério, apesar de servir para divertir o animal e o dono, deve ser feito da forma correta. Caso contrário, não é possível atingir êxito na sua função. Por esta razão, Jean Cloude orienta ensinar ao cachorro quem é o líder de vocês dois.

“Quando a gente fala sobre passeio estruturado, é quando mais uma vez a gente observa a migração e percebe que o líder vai a frente. Por isso você também tem que saber que tipo de ferramenta você vai utilizar”, aconselha.

Dicas para um passeio estruturado

Se o tutor quer proporcionar uma boa experiência para o cachorro durante o passeio, precisa ensinar algumas ordens ao pet. “O melhor é você utilizar uma coleira no pescoço, apenas para controlar o passeio. Lembre, se você está querendo uma migração saudável e um passeio com estrutura, você tem que ser o líder dessa migração, o líder do cachorro e você vai ter que sempre ir ou à frente ou ao lado do seu cão”, ensina Jean Cloude.

Além dessa dica, o especialista em psicologia canina dá outras sugestões:

  • A coleira deve ser usada mais em cima do pescoço, do que embaixo.”Se você controla a cabeça, o focinho e a mente do seu cachorro, você controla todo o corpo”, conta Jean;
  • Não é indicado fazer com que o cachorro cheire cada arbusto ou poste que ele encontre no meio do caminho. “Você é o líder da matilha, é você que diz a hora que caminha e a hora que para”, ensina.
  • Assim que caminhar e correr com o cachorro for uma tarefa simples, você pode mudar a coleira, optando por outros tipos como a de peitoral ou a retrátil.