Diabetes em cães: conheça os sintomas e dicas para controlar a doença

O tutor deve ter atenção com a escolha do alimento, pois ajuda na manutenção da glicemia

Existem doenças que normalmente atingem os seres humanos, mas que também pode acometer os animais de estimação. Uma dessas enfermidades é a Diabetes Mellitus, uma doença muito comum em pessoas, mas que também é bastante frequente em gatos e cães.

Assim sendo, os tutores devem ficar sempre atentos a quaisquer sinais que possam denunciar o surgimento desta doença, além de prevenir o sobrepeso e obesidade do pet.

A diabetes mellitus ocorre quando há deficiência absoluta ou relativa de insulina, hormônio responsável pela regulação do metabolismo da glicose.

A diabetes em cães

Em alguns casos, os cães já nascem com a disfunção metabólica e o acompanhamento do médico veterinário deve ser constante. O tutor deve fornecer a alimentação adequada e administrar os medicamentos prescritos pelo profissional.

A diabetes mellitus ocorre quando há deficiência absoluta ou relativa de insulina

O cachorro com essa condição precisará de acompanhamento médico por toda a vida (Foto: depositphotos)

A ocorrência mais comum desta doença em cães é a Diabetes Mellitus insulinodependente (Tipo 1), em que o bichinho apresenta redução ou ausência da produção de insulina, necessitando da aplicação exógena do hormônio.

Dentre os sintomas mais comuns do problema estão a sede excessiva, aumento do volume de urina e incontinência urinária. Muitas vezes, os animais afetados podem perder peso, apesar do aumento de apetite, além da perda de visão, cansaço e fraqueza.

Veja tambémDiabetes nos cachorros

A incidência da diabetes tipo 1 varia de 1 entre 500 cachorros, com idade entre 4 e 14 anos, e pico de prevalência entre 7 e 10 anos. As fêmeas sofrem mais com a condição, em termos comparativos com os machos.

As raças que mais sofrem com a doença são as seguintes: Poodle, Schnauzer, Beagle, Spitz, Lhasa Apso, Labrador, Golden Retriever, Pastor Alemão, Cocker Spaniel, Rottweiler, Pastor de Shetland, Daschund e Yorkshire.

Dicas para controlar a diabetes em cães

Confira a seguir algumas importantes dicas para controlar a Diabetes Mellitus em cães:

  • O tutor deve ter atenção com a escolha do alimento, pois a alimentação irá auxiliar na manutenção da glicemia;
  • Uma alimentação adequada permite maior estabilidade do quadro clínico do pet;
  • É importante seguir a recomendação veterinária sobre a quantidade de ingestão calórica diária. Não exceder a quantidade de calorias pode evitar a obesidade e, consequentemente, a resistência à ação da insulina.

Veja tambémDúvidas sobre a obesidade em cães? Especialista esclarece

A Royal Canin, uma das maiores fabricantes mundiais de alimentos para cães e gatos, possui em seu portfólio da Linha Veterinary Diet alimentos que ajudam a tratar animais com diabetes. Os alimentos para cães são os seguintes: Diabetic Canine (alimento seco) e Diabetic Special Low Carbohydrate Canine Wet (alimento úmido).

Sobre o autor

Avatar
Formada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas) pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com certificado DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera), outorgado pelo Instituto Cervantes. Produz conteúdo web, abrangendo diversos temas, e realiza trabalhos de tradução e versão em Português-Espanhol.