Como tratar ferimentos provocados por mordidas de animais no meu cão

Os primeiros socorros podem evitar infecções ou quadros mais graves do animal

Quando cachorros estão envolvidos em brigas é certeza de que em breve precisarão fazer uma visita emergencial ao veterinário. Isto porque, de acordo com a autora do livro “Primeiros Socorros para Cães e Gatos”, Amy D. Shojai, mordidas de cães são situações sérias devido ao tamanho dos dentes desses peludos, por serem compridos abrem um buraco na pele do rival e podem rasgar os músculos que estão sob ela.

“Os órgãos internos podem se romper, os ossos podem se quebrar com o trauma, e os olhos podem saltar para fora das órbitas. Se o seu animal de estimação for mordido, leve-o ao veterinário, mesmo que o ferimento pareça insignificante”, explica a escritora.

Sendo assim, não há dúvidas do que deve ser feito em casos de mordidas. Mas, durante a espera do atendimento veterinário, você pode ajudar o seu animal. Saiba como!

Brigas entre animais: o que fazer?

Para tratar ferimentos de mordidas de animais no cão é indicado compressa para conter o sangramento

Para separar a briga de cachorros jogue água fria neles (Foto: depositphotos)

Enquanto você espera o socorro veterinário chegar até o local ou alguém chegar com um carro para levar o pet à uma clínica, é ideal agir de forma imediata, pois os primeiros socorros podem evitar infecções ou quadros mais graves do animal. Por isso, siga os passos a seguir de forma coerente enquanto o peludo não possa ser atendido pelo um especialista:

Separe a briga e contenha o animal

Cães quando estão brigando dificilmente vão soltar um ao outro do nada, por isso é preciso intervir na situação. Contudo, é recomendado separar a briga usando jatos de água em cima dos animais, tendo em vista que com a mão é possível que você se fira com mordidas. Outras formas de distração são gritos ou apitos para fazê-los parar.

Veja também: Tratando ferimentos e sangramentos em cachorros

Verifique a respiração e o batimento cardíaco do animal ferido

Depois que você conseguir desprender um animal de outro, verifique como está a respiração e os batimentos cardíacos dos animais ou do que estiver mais ferido e precisando de assistência. Observe se o cachorro está respirando normalmente e se o coração também está funcionando corretamente.

Caso não estejam, você deverá fazer um ressuscitação cardiopulmonar. Feche a boca do cachorro e levante a cabeça do mesmo. Sopre duas vezes nas narinas do animal e observe se há expansão do peito do animal. Em seguida, sopre de 15 a 20 vezes por minuto. Depois afaste-se e deixe que o ar do animal saia.

Já com relação aos batimentos cardíacos, faça uma reanimação do pet usando as mãos em cima do peito do peludo e pressione de 80 a 100 vezes por minuto, alternando com uma respiração a cada cinco pressões.

Observe se o animal está em choque

Um animal com gengivas pálidas e perda da consciência está em estado de choque, o que pode levá-lo a morte em poucos minutos. Por esta razão, é indicado enrolar o cachorro com cobertas e, se possível, esfregar algumas gotas de mel na gengiva do pet.

Veja também: Ferimentos por anzol. Descubra como tratar isso

Controle o sangramento

Alguns cortes podem não sangrar tanto, já os que resultam de um rompimento de vaso sanguíneo sim. Estes, em específico, precisam ter o sangramento controlado para evitar que o animal perca muito sangue. Para isso, faça uma compressa com um pano limpo ou uma gaze. Pressione a todo o momento e assim que a primeira compressa ensopar, aplique outra por cima sem retirá-la. Assim, o sangue irá coagular de forma mais rápida.

Mantenha os ferimentos limpos

Os ferimentos que não estão sangrando muito podem ser limpos com água oxigenada e, em seguida, com soro fisiológico. Deixe uma gaze fixada nestes machucados, para ajudar na coagulação e para evitar que as impurezas infeccionem os ferimentos. No caso de olhos saltados do globo ocular, procure mantê-los úmidos, para isso molhe uma compressa com água ou soro e aplique em cima do ferimento até receber ajuda veterinária.

Veja também: Meu cão está com manqueira. O que pode ser?

Use gelo nas dores

Para aliviar as dores do cachorro, aplique compressas de gelo. Vale ressaltar que esta técnica só deve ser aplicada em caso de dores e não em machucados abertos, tendo em vista que a água gelada pode deixar as células expostas ainda mais inchadas.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.