, , , ,

Pequinês – Saiba tudo sobre esta raça

Apesar do porte pequeno, esse cãozinho possui uma personalidade forte, determinada, corajosa e confiante

Com uma aparência peculiar, o pequinês é uma raça que surgiu na China. Inclusive, o nome do animal refere-se a capinal chinesa,  chamada na época de Pequim (atual Beijing). Mas, apesar de ser mais conhecido por essa nomenclatura, esse mesmo cãozinho também é apelidado por outras duas expressões.

“Cão de manga” é um dos apelidos do pequinês e surgiu devido ao porte muito pequeno desse animal, facilitando o esconderijo do cachorro nas mangas largas do vestuário das cortesãs chinesas. Além desse, há também o nome “cão leão”, referente à longa juba que o cãozinho possui.

Temperamento e personalidade do pequinês

O cachorro da raça pequinês tem um temperamento franco e independente. A individualidade é outra característica desse animal, mas que apesar disso gosta de estar na presença do tutor.

Apesar do porte pequeno, esse cãozinho possui uma personalidade forte. Trata-se de uma raça determinada, por vezes muito teimosa, corajosa e confiante. Além disso, esse mesmo cachorro pode ser carinhoso, digno, ousado e inteligente.

O pequinês é uma raça determinada, por vezes muito teimosa, corajosa e confiante

Este é um cão perfeito para morar em casas muito pequenas ou apartamentos (Foto: depositphotos)

Devido a sua historicidade, sendo criado como um cachorro exclusivo de cortes, o pequinês acabou apresentando uma dignidade real. A auto-estima também é uma característica que remota ao passado real desse cãozinho. Com tudo isso, ele se tornou um bom companheiro de família, de opinião e afetuoso com o tutor.

Dúvidas recorrentes

1. Quanto custa um pequinês?

Um filhote de pequinês pode custar entre R$ 1.500 a R$ 3 mil. A diferença de preço varia porque alguns animais não possuem pedigree, sendo assim mais baratos. Mas é sempre importante lembrar que a compra de cães só deve ser feita após conhecer as circunstâncias nas quais se encontram as mães dos filhotes. Infelizmente, alguns canis exploram as fêmeas e deixam os animais viverem em situação desumanas. 

2. Adapta-se em apartamento?

Este é um cão perfeito para morar em casas muito pequenas ou apartamentos. Para os 23 centímetros desse cãozinho qualquer casa se torna uma mansão. Além de ser de porte pequeno, essa raça não precisa de muito espaço, pois ela é calma e não necessita de muitos exercícios.

3. É um bom companheiro para crianças?

O pequinês é indicado para casas onde há crianças maiores, que sejam mais ponderadas. Os tutores menores não são bons companheiros para um cão dessa raça pois podem acabar machucando o animal com brincadeiras. Caso o adulto ainda assim queira ter um animal em casa com a presença de uma criança pequena, é indicado supervisionar essa relação.

4. Pequinês late muito?

Autoconfiante do jeito que é, o pequinês é um latidor nato. Por isso pode fazer muito barulho e isso acaba sendo um problema para quem mora em apartamento. Desta forma, o tutor precisa ter paciência para treinar o cãozinho a aprender bons modos.

5. Apresenta problema ao ficar sozinho em casa?

A raça adora receber atenção constante do tutor e, inclusive, espera por esse cuidado. Isto porque, o cãozinho foi criado exatamente para isso: estar ao lado do dono em todos os momentos, fazendo-lhe companhia. Neste sentido, pet pode sofrer muito com a separação, se deixado em casa sozinho. 

Veja também: 14 raças de cachorros que adoram dormir

6. Tem tendência a soltar muito pelo?

A pelagem abundante do pequinês oferece muito trabalho ao tutor. Este, por sua vez, precisa dedicar-se a escovação semanal, evitando a formação de nós e a queda dos pelos.

Comportamento do pequinês

Este cãozinho gosta de passear pelo parque, mesmo não sendo muito fã de exercícios. Ao mesmo tempo, fica feliz ao desfrutar da companhia das pessoas que ama quando está em casa. Por ser corajoso e auto-confiante, não recua facilmente quando está determinado. 

Mesmo adorando receber carinho do tutor, o cachorro dessa raça pode responder aos afetos de forma indiferente. Esse tipo de comportamento é um reflexo do tipo de criação que esse animal tinha dentro das cortes chinesas. Mas, de toda forma, é um bom companheiro para o tutor.

Características físicas

Cuidados específicos

O tipo físico e as características do pequinês podem influenciar em alguns problemas de saúde. Por exemplo, os olhos saltados desse cãozinho estão propensos a apresentar prolapso do globo ocular ou até mesmo arranhões e inflamações no geral. Por isso é importante ter cuidado com o cachorro, evitando que elementos pontiagudos machuquem os sensíveis olhos do animal.

o focinho achatado contribui para dificuldades respiratórias. Neste sentido, é indicado evitar exercícios intensos ou que sejam praticados em horários mais quentes. Tudo isso para que o cachorro não passe por uma insolação ou superaquecimento.

Além disso, o próprio dorso longo do cachorro pode fazer com que ele apresente problemas na coluna. Quanto a isso, o tutor não deve incentivar o animal a saltar, pois este movimento pode prejudicar ainda mais a coluna.

Veja também10 raças de cães de colo

Outro problema comum nessa raça é o surgimento de tumores subcutâneos benignos, mais conhecido como lipomas. Frente a isso, é necessário que o dono busque auxílio veterinário. Só este profissional está habilitado para intervir, seja com medicamentos ou cirurgia.

Filhotes

A principal preocupação no caso de filhotes de pequinês é o fortalecimento do sistema imunológico. Assim como outros cães, na fase inicial da vida essa raça pode apresentar viroses sérias como cinomose, parvovirose entre outras. Por esta razão, as vacinas polivalentes devem ser aplicadas pelo veterinário. Assim como remédios contra parasitas, a exemplo dos carrapatos, vermes e pulgas.

Além da questão de saúde, os filhotes também precisam receber aulas de adestramento. Isto porque, como tendem a ser adultos teimosos, o tutor deve iniciar o treinamento logo que possível.

Curiosidades desta raça

Com o passar do tempo, o pequinês teve a aparência modificada drasticamente. Antigamente, o focinho era menos achatado e a pelagem não era tão abundante. 

Na corte do imperador chinês, o cachorro dessa raça era tratado com todos os mimos possíveis. De acordo com o livro “Cães”, do escritor especializado em animais de estimação David Alderton, o valor desse animal para os corteses era tão importante que quando o pet era furtado, o criminoso ao ser pego era punido com pena de morte.

Veja tambémRaças de cães para idosos 

Expectativa de vida: 12 a 14 anos. Podendo variar para mais ou menos, dependendo do estilo de vida que o cachorro leva.

Origem do pequinês

Galeria de fotos

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: Pixabay)