, , ,

Dobermann – Saiba tudo sobre esta raça

Inicialmente, o dobermann foi chamado de thuringer pinshcer, devido a região da Alemanha onde surgiu. Contudo, em 1899 o nome do cachorro foi modificado para a versão atual , como uma forma de homenagear o criador da raça, o Louis Dobermann. Já em 1908, o cachorro foi oficialmente reconhecido pela Americann Kennel Club (AKC).

Louis realizou diversos cruzamentos para chegar até o dobermann. De acordo com o PhD em medicina veterinária, Bruce Fogle, no livro “Cães”, o criador usou raças como weimaraner, manchester terrier, rottweiller, pinscher alemão e greyhound inglês. A ideia era ter um animal que tivesse uma cara de agressivo, mas que só fosse, se necessário.  

Temperamento e personalidade do dobermann

Instintivamente dominador, o dobermann possui uma personalidade forte e que precisa ser trabalhada desde os primeiros meses de vida do cãozinho. Portanto, o tutor precisa treinar o pet dessa raça a atender os comandos e a respeitar a hierarquia da casa. Neste sentido, é um animal recomendado para donos experientes.

Instintivamente dominador, o dobermann possui uma personalidade forte

Silencioso, o cachorro dessa raça guarda o latido para ocasiões especiais (Foto: depositphotos)

Contudo, o treinamento com esse cachorro é simples. Isto porque, ele é altamente treinável, inteligente e obediente. Com uma personalidade leal aos membros da família, determinada e alerta, é um excelente protetor e pode ser usado com eficiência como cão de guarda. Sem medo, o dobermann é destemido.

Dúvidas recorrentes

1. Quanto custa um dobermann?

Os filhotes de dobermann podem ser vendidos entre R$ 1 mil a R$ 3 mil. Os valores variam de acordo com os criadores e as respectivas localidades. Mas, é sempre importante lembrar que a compra de cães só deve ser feita após conhecer as circunstâncias nas quais se encontram as mães dos filhotes. Infelizmente, alguns canis exploram as fêmeas e deixam os animais viverem em situação desumanas. 

Veja também: Cães de guarda – Principais raças para proteção

2. Adapta-se em apartamento?

Este cachorro é cheio de energia e precisa se exercitar ao máximo. Neste sentido, se o tutor quer um animal feliz e satisfeito, então é recomendado não morar em apartamento. A raça precisa de espaço para correr, brincar e fazer exercícios.

3. É um bom companheiro para crianças?

A raça pode ser uma excelente companhia para crianças maiores, mas para os pequenos não é indicada. Isto porque, o cachorro é muito agitado e forte, não sendo tão apropriado para cão de companhia para famílias com bebês ou crianças menores.

4. Dobermann late muito?

Silencioso, o cachorro dessa raça guarda o latido para ocasiões especiais. Por exemplo, para avisar aos donos de que algo de errado está acontecendo dentro do próprio território. Sendo assim, o tutor deve prestar atenção as vocalizações do cachorro.

5. Apresenta problema ao ficar sozinho em casa?

Mesmo sendo um cão de guarda, precisando ficar só por alguns períodos, o dobermann não gosta de ficar em casa sozinho. Segundo a AKC, essa raça precisa de muita atenção dos tutores.

6. Tem tendência a soltar muito pelo?

A pelagem deste cachorro é simples e não requer muitos cuidados, uma vez que o pelo não tende a cair com muita frequência. O derramamento é sazonal, por isso uma escovação semanal é o suficiente para deixar a pelagem bonita.

Comportamento do dobermann

Pode apresentar um comportamento dominador, mas esse aspecto pode ser minimizado com adestramento desde cedo. Ainda com relação ao treinamento, é importante que todos da família participem das sessões dos treinos, para que o animal não se torne dominador com ninguém.

Veja também: Razões pelas quais você deve ter muito cuidado ao chegar perto de um doberman

No entanto, é um cachorro muito alegre, vivaz e sem medo algum diante dos perigos. Além disso, o dorbermann é energético e vigilante. Por ter um nível de energia alto, necessita de grandes sessões de exercícios diários e precisa ser alimentado com generosas refeições, as quais devem ser recomendadas por um veterinário.

Características físicas

Cuidados específicos

A principal questão levantada por Bruce Fogle é com relação aos cruzamentos negligentes, os quais refletem em cães com problemas comportamentais. “Criadores inescrupulosos produzem cães com tendência ao nervosismo e a morder por receio; e donos descuidados que querem apenas proteção nem sempre socializam os cães adequadamente”, relata o veterinário.

É necessário portanto que o tutor escolha criadores responsáveis e opte por adestradores que consigam, ao mesmo tempo, socializar o cachorro e ensiná-lo a ser um bom cão de guarda.

Já com relação a saúde do dobermann, é importante que o tutor fique atento as cardiopatias, doenças comuns nessa raça. Além delas, esta raça pode sofrer com displasia do quadril, doença ocular, doença de von Willebrand e inchaço no estômago.

Diante dessas enfermidades, a consulta com um veterinário a cada seis meses é uma boa alternativa para prevenção e/ou tratamento imediato do problema apresentado pelo paciente.

Filhotes

A saúde dos filhotes de dobermann é frágil como a de qualquer outro animal. Isto porque, nesta fase da vida nenhum cachorro tem o sistema imunológico completamente desenvolvido. Para auxiliar nesse processo de evolução da proteção natural do cão, o veterinário deve aplicar injeções polivalentes, evitando assim problemas como cinomose, parvovirose etc.

Veja também: 12 cães que se mostraram mais espertos que seus tutores

Curiosidades desta raça

Louis Dobermann criou esta raça para lhe acompanhar no trabalho. O criador tinha como ofício o de coletar impostos e por isso carregava dinheiro por áreas perigosas. Para proteger o dinheiro e a integridade física, Louis desenvolveu esta raça que é feroz e audaciosa, quando desafiada.

Expectativa de vida: 10 a 12 anos. Podendo variar para mais ou menos, dependendo do estilo de vida que o cachorro leva.

Origem do dobermann

Galeria de fotos

(Foto: Pixabay)

(Foto: Pixabay)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

 

(Foto: depositphotos)

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.