, , ,

Collie – Saiba tudo sobre esta raça

Vivaz, esta raça tem como brincadeiras favoritas a de correr atrás da bola ou a de tentar pegar discos arremessados

Levando em consideração a pelagem, é possível dizer que existem dois tipos de collie: um de pelo longo e outro de pelo curto. Apesar disso, esta é a única diferença entre esses animais, que acabam dividindo o mesmo porte e as mesmas características de temperamento, comportamento, personalidade até mesmo doenças comuns.

Mesmo sendo um cão menos trabalhoso, o collie de pelo curto é mais raro que o de pelo longo. Isto porque, este último alcançou mais fama após interpretar a cadela Lassie, em um filme de Hollywood. No entanto, atualmente o cachorro não é tão popular, mesmo sendo muito amável.

Temperamento e personalidade do collie

Uma característica clássica do temperamento do collie é a sensibilidade. Por esta razão esta raça consegue ser ideal para todos os tipos de família. Além disso, o cachorro desse tipo também pode apresentar um caráter reservado.

O collie possui uma personalidade afetuosa, carinhosa e delicada

Esse raça alcançou mais fama após interpretar a cadela Lassie (Foto: depositphotos)

Como consequência desse temperamento doce, o collie possui uma personalidade afetuosa, carinhosa e delicada. Ainda é possível dizer um esse cachorro é orgulhoso, mas mesmo assim extremamente obediente ao tutor, atendendo as regras ensinadas durante o treinamento. Também é um cão gracioso e devotado.

Dúvidas recorrentes

1. Quanto custa um collie?

Os valores de um cão dessa raça variam de acordo com a existência ou não de um pedigree ou também da localidade onde ele será vendido. No geral, um collie filhote custa entre R$ 1.500 a R$ 3 mil. Mas, é sempre importante lembrar que a compra de cães só deve ser feita após conhecer as circunstâncias nas quais se encontram as mães dos filhotes. Infelizmente, alguns canis exploram as fêmeas e deixam os animais viverem em situação desumanas. 

2. Adapta-se em apartamento?

O collie foi criado como um cão de trabalho, mas mesmo não sendo utilizado somente para isso atualmente, o grande nível de energia continua na maioria dos indivíduos dessa raça. Devido a grande animação que possui, não é indicado para apartamentos. Mas caso o tutor tente mesmo assim, é importante se dedicar para oferecer exercícios diários a esse animal.

3. É um bom companheiro para crianças?

De acordo com a American Kennel Club (AKC), esta raça é apaixonada por crianças. Desta maneira, torna-se um excelente animal de estimação para a família. Além de se divertir ao lado da criançada, este cachorro tende a proteger com mais afinco os pequenos humanos.

4. Collie late muito?

Ainda segundo informações do órgão especializado em raças, o collie gosta de gastar a “voz”. Isto significa dizer que, a raça pode fazer muito barulho, sem nenhum motivo aparente.

Veja tambémCelebridades caninas: conheça as raças de cães que estrelaram filmes

5. Apresenta problema ao ficar sozinho em casa?

Por ser extremamente carinhoso, este peludo pode ficar entediado ao ser deixado em casa sozinho. Neste sentido, acaba redirecionando toda a energia para atividades impróprias. Desta forma, precisa e gosta de receber a atenção do tutor.

6. Tem tendência a soltar muito pelo?

A pelagem do collie é um dos pontos mais problemáticos da raça, pois até o tipo de pelo curto precisa de uma atenção especial. Tudo isso porque além de cair com facilidade, os pelos têm tendência a criar nós. Sendo assim, escovações diárias são essenciais.

Comportamento do collie

Esta raça tem herança trabalhadora, por isso adora satisfazer o dono quando atende aos comandos. Ainda por esta razão, é um cachorro que aprende fácil os ensinamentos recebidos. Por ser vivaz, adora brincar, correr, fazer caminhadas e realizar outras atividades físicas, principalmente se for ao lado do tutor.

Entre as brincadeiras favoritas do collie estão a de correr atrás da bola ou a de tentar pegar discos arremessados. Ambas são consequências da natureza brincalhona e do comportamento cheio de energia que esse cachorro possui.

Além desses aspectos, as duas variações desse cão podem se portar bem com estranhos. Contudo, casos raros demonstram que podem haver problemas entre esses cachorros e supostas visitas.

Veja tambémOs 10 cachorros superespertos. Conheça quem são eles

Características físicas

Cuidados específicos

Existe uma doença que acomete especialmente os cachorros dessa raça. Chamada de anomalia do olho do collie (CEA), este problema de saúde pode ser descoberto quando o animal ainda é filhote. Com sete semanas, o cachorrinho é submetido a um teste de DNA para checar se existe essa doença.

Outros problemas que podem prejudicar a qualidade de vida desses cães são: atrofia progressiva da retina (APR), que pode ser hereditária; reações negativas a alguns medicamentos contra vermes de coração; e alguns possuem sensibilidade a certas drogas, como a ivermectina.

Filhotes

Os filhotes de collie possuem um sistema imunológico incompleto, assim como os demais cães que estão na fase inicial da vida. Por esta razão, é necessário investir em prevenção para esses cachorros usando vacinas polivalentes, remédios contra vermes e medicamentos para afastar carrapatos e pulgas.

Veja também: Como desembaraçar e remover os nós dos pelos do cachorro?

Curiosidades desta raça

Com o passar do tempo, o collie passou por algumas mudanças significativas com relação as características físicas. Antigamente, o cachorro dessa raça era um pouco mais baixo e o focinho era menor. De acordo com especialistas, acredita-se que esses aspectos foram transformados devido a acasalamentos envolvendo o borzoi. 

Os cães dessa raça são conhecidos por não apresentarem o cheiro característico de cães. No geral, são animais limpinhos, que precisam de banhos semanais e escovações na pelagem.

Expectativa de vida: 12 a 14 anos. Podendo variar para mais ou menos, dependendo do estilo de vida que o cachorro leva.

Origem do collie

Galeria de fotos

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: Pixabay)

(Foto: depositphotos)

(Foto: Pixabay)

(Foto: Pixabay)