, , ,

Akita Inu – Saiba tudo sobre esta raça

Quando foi criada, a raça akita inu era utilizada para lutas, mas logo este “esporte” cruel entrou em declínio e esses exemplares passaram a participar de caçadas. Entre os animais que serviam de presas para este cão estavam os ursos, javalis e cervos.

De acordo com o PhD em medicina veterinária e autor do livro “Cães”, Bruce Fogle, mesmo com uma nova função a quantidade de akitas diminuiu potencialmente antes da década de 30. Ainda segundo o especialista e pesquisador, devido a esta queda foi criada a Sociedade para a Preservação de Raças Japonesas.

Atualmente, a raça é muito comum e popular no país de origem. O akita inu serve como cão de companhia, mas também como um animal de guarda, auxiliando a polícia do Japão.

Temperamento e personalidade do akita inu

Akita inu possui um temperamento imperioso. Em outras palavras, o animal dessa raça pode ser exigente, dominador e autoritário. Estas características reflem na personalidade desse cachorro, que é determinada e independente. Tudo isso faz do cãozinho um “aluno” difícil para os treinamentos. Neste sentido, o tutor tem que ser firme e iniciar o adestramento logo cedo.

A personalidade desse cachorro é determinada e independente (Foto: Pixabay)

Contudo, o cachorro também é leal com a família. Buscando sempre defender o território e os tutores dos perigos da vida. É carinhoso, mesmo sem demonstrar claramente a afetuosidade que possui.

Dúvidas recorrentes

1. Quanto custa um akita inu?

A venda de filhotes de akita inu no Brasil não é rara, contudo os preços podem variar entre R$ 1 mil a R$ 4 mil. Mas, é sempre importante lembrar que a compra de cães só deve ser feita após conhecer as circunstâncias nas quais se encontram as mães dos filhotes. Infelizmente, alguns canis exploram as fêmeas e deixam os animais viverem em situação desumanas. 

2. Adapta-se em apartamento?

Com o nível de energia que esse cachorro possui, apenas casas com quintais podem ser bons lugares para que ele possa viver feliz e satisfeito. Além de enérgico, o akita é de porte grande, precisando de espaço para não apresentar um comportamento destrutivo.

3. É um bom companheiro para crianças?

Nunca deve ser deixado sozinho com crianças” é a recomendação do veterinário Fogle. Além do especialista, o site da American Kennel Club (AKC), explica que a raça pode ser agressiva e que por esta razão “deve sempre ser supervisionada em torno de crianças pequenas e outros animais”.

Veja também: Curiosidades sobre o Akita Inu

4. Akita inu late muito?

Ainda segundo as informações do órgão responsável pela padronização das raças, o cachorro akita é silencioso, só latindo em situações excepcionais.

5. Apresenta problema ao ficar sozinho em casa?

Por ser independente, as pessoas acreditam que esta raça se vira muito bem sozinha. Mas isso é um engano. Este cachorro gosta de receber carinho e atenção dos tutores, se deixado só em casa por muito tempo pode apresentar comportamento destrutivo, principalmente com os móveis e jardins.

6. Tem tendência a soltar muito pelo?

A pelagem é trabalhosa, pois pode soltar muito pelo o ano todo. No entanto, a queda é ainda mais intensa na primavera quando há a muda do cachorro.

Comportamento do akita inu

Adestramento com esta raça pode ser uma avaliação de paciência para o tutor. Em geral, o akita não responde bem aos treinamentos. Para evitar tantas “dores de cabeça” o dono deve começar os treinos quando o cachorro ainda for filhote e precisa ser firme nas sessões.

Frequentemente não apresenta um bom comportamento com outros cães, principalmente se são do mesmo sexo. Castração pode ajudar nesse quesito. Além disso, vale ter um cuidado redobrado em casas onde há animais de outras espécies, como gatos.

Em casa o cachorro dessa raça vai apresentar um comportamento de protetor. Por possuir fortes instintos de guarda, vai ser um ótimo alarme para os tutores quando algum intruso se aproximar.

Características físicas

Cuidados específicos

Cães dessa raça podem sofrer com displasia dos quadris e problemas oculares, como a atrofia progressiva da retina (APR). “Akitas podem experimentar inchaço ou dilatação vólvulo gástrica (DVG), uma condição associada ao estímulo do estômago. Os cães de Akita são particularmente suscetíveis a esta condição, quando o estômago se torce devido a uma variedade de razões”, alerta a AKC.

Além dessas doenças, a miastenia gravis adquirida (MAG) também pode ser um problema de saúde comum na vida de um akita. Trata-se de uma enfermidade autoimune, em que o cachorro apresenta dificuldade em engolir e saliva em excesso.

Veja tambémCelebridades caninas: conheça as raças de cães que estrelaram filmes

Filhotes

Durante a fase inicial da vida, o cachorro desta raça precisa passar por aulas de adestramento. Esta é a melhor hora para ensinar bons comportamentos ao cachorro, pois ele aprende com mais facilidade. Aproveitando esse período, o tutor vai poder desfrutar de um adulto equilibrado.

Além disso, cães filhotes de akita inu precisam de atenção especial com relação a saúde. Isto porque o sistema imunológico do cão não está completo e precisa de proteção contra viroses, endoparasitas (vermes) e ectoparasitas (carrapatos e pulgas).

Curiosidades desta raça

O primeiro nome dessa raça é referente a província também chamada Akita, localizada na região norte da ilha de Honshu, onde supostamente o cachorro foi criado. Já o “inu” significa cão japonês e pode estar ou não acompanhando a nomenclatura deste animal.

Lealdade e companheirismo são duas características marcantes nesse cão. Um exemplo disso foi o Hachi, cachorro dessa mesma raça. Ele sempre acompanhava a ida e volta do tutor, o professor Eizaburo Ueno, da estação de trem na cidade de Tóquio. Em uma dessas idas, em 1925, o dono não voltou por ter morrido no trabalho. Mesmo assim, Hachi continuou indo até a estação, durante nove anos após o falecimento de Eizaburo.

A história de Hachi foi tão marcante que virou o filme “Sempre ao seu lado”. Assim como na vida real, na obra cinematográfica foi construída uma estátua do cachorro na estação de trem. Uma forma de homenagear a lealdade do animal com o tutor.

Expectativa de vida: 10 a 14 anos. Podendo variar para mais ou menos, dependendo do estilo de vida que o cachorro leva.

Origem do akita inu

Galeria de fotos

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.