God save the queen: rainha Elizabeth adota cão de funcionário morto

Conhecida por ser tutora de vários cãezinhos, principalmente da raça corgi, a rainha do Reino Unido Elizabeth II havia feito uma promessa há alguns anos de que não adotaria mais nenhum cachorro.

A promessa foi motivada por sua idade já avançada, uma vez que, se ela viesse a falecer, os pets poderiam correr o risco de serem abandonados. Recentemente, ela decidiu quebrar a promessa por um motivo nobre.

Um dos funcionários de Sandringham House, palácio rural que pertence à família real britânica, chamado Bill Fennick, infelizmente acabou morrendo aos 96 anos de idade. Com isso, ele acabou deixando para trás o seu cãozinho Whisper, de nove anos de idade, que havia sido um presente da própria rainha.

Fotos: Reprodução/ The Sun

A esposa de Bill, Nancy Fennick, que morreu há dois anos, também trabalhava para a rainha cuidando de seus corgis.

Após o falecimento do tutor de Whisper, Elizabeth II fez questão de passar um tempo com o cãozinho e, após alguns passeios, se apaixonou pelo animalzinho e pediu permissão para a família dos antigos tutores do corgi para que pudesse ficar com sua guarda.

Whisper se juntou à “família real canina” e vive junto com os outros cães da mesma raça, Willow, Candy e Vulcan.

 

Com informações de The Sun

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formado em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Possui experiência prática de dois anos na área de produção de textos para web e social media (MTB/PE: 6771). Atualmente trabalha com produção de conteúdo audiovisual para plataformas digitais, sendo as principais os canais do Remédio Caseiro e do Clube para Cachorros, no YouTube.