,

Frei Bigodes: conheça o cãozinho que foi adotado por monges franciscanos

O cãozinho foi batizado de Carmelo em homenagem a um dos membros mas ganhou o apelido de Frei Bigodes

Em vida, São Francisco de Assis ficou conhecido por seu grande amor à todas as formas de vida e também à natureza, tanto que, após ser canonizado pelo Papa Gregório IX, ele ficou conhecido como o santo patrono dos animais e da natureza.

Recentemente, um mosteiro de monges franciscanos que fica em Cochabamba, terceira maior cidade da Bolívia, ganhou um novo membro um tanto quanto diferente dos outros. Se trata de Frei Carmelo, que na verdade é um cãozinho da raça schnauzer que foi dado a um dos frades da ordem.

O cãozinho, que já vive no monastério há quatro meses, até mesmo ganhou um hábito, nome dado às vestes utilizadas pelos frades.

Fotos: Reprodução/ Facebook/ Kasper Mariusz Kaproń Ofm

“Nós temos alguns fantoches na igreja que utilizamos para divertir as crianças e um deles usava um hábito do mesmo tamanho dele, então decidimos o vestir,” contou um dos frades em entrevista ao canal boliviano ATB.

As fotos de Frei Carmelo usando a roupinha de frade foram postadas nas redes sociais por Kasper Mariusz, professor de teologia de alguns dos frades, e elas rapidamente viralizaram. O cãozinho conquistou o coração de várias pessoas e ganhou até mesmo um apelido carinhoso dos internautas: Frei Bigodes.

Curiosamente, o nome Carmelo foi dado ao cãozinho em homenagem a um franciscano que vive no monastério há muito tempo e assim como o schnauzer, tem um grande bigode.

No momento de se juntar a Ordem, os franciscanos precisam fazer votos de pobreza, castidade e obediência. No caso de Frei Carmelo, talvez o último ainda precise ser um pouco trabalhado.

 

Com informações de BBC