Não fotografe seu cão de qualquer jeito! Aprenda a forma correta

Para algumas pessoas, tirar uma boa foto do pet pode ser tarefa árdua. Facilite o processo com essas dicas

Não há quem resista a uma carinha espontânea que o animalzinho de estimação faz, certo? Na maioria dos casos, com o celular sempre a mão, essa foto acaba indo parar nas redes sociais e tornam-se responsáveis por muitos likes e comentários. Mas você sabia que existe uma forma específica para fotografar o seu pet? O fotógrafo de pets, Mark Rogers, a pedido do Dog Times, passou algumas dicas valiosas.

Seguindo as dicas, você vai perceber que as fotos do seu cãozinho ficarão ainda mais especiais, principalmente porque ele não vai ficar tão assustado quando você sacar a câmera ou celular. Além do mais, quem é que não quer um book especial do seu animalzinho, seja para guardar ou para expor em sua casa. Sendo assim, preste atenção nas dicas e, mãos à obra!

Como tirar as melhores fotos do seu pet

Antes de começar, você não precisa ser um profissional ou ter equipamentos caros. Com boas ideias na cabeça, paciência e muito carinho, você conseguirá bons resultados. Agora sim! Preste atenção nas indicações do fotógrafo Mark Rogers e boa sessão de fotos:

 Para poses mais serenas, a melhor hora é depois que chegar da caminhada

Para garantir boas fotos do pet você precisa dessas dicas (Foto: depositphotos)

Tempo certo

Antes de sair por aí fotografando, leve em consideração como você deseja que o seu cãozinho apareça nas fotos. Para aqueles clicks que passam mais ação e animação, fotografá-lo antes da caminhada diária é a melhor pedida, já que ele vai estar em pleno pique. Para as fotos em poses mais serenas, a melhor hora é depois que chegar da caminhada. O cachorro vai estar cansado, o que vai facilitar a ação.

Acostume o pet com a câmera

Para não causar estranheza, nem tão pouco assustar o seu cão na hora das fotos, deixe que ele se acostume com o material. Mostre a câmera ou celular para ele, deixe ele cheirar e investigar tudo. Depois disso, faça alguns clicks aleatórios. Isso também vai ajudar a fazer com que ele se acostume com o barulho da câmera ou celular. Quanto ao flash, faça o mesmo. Caso ele se assuste muito, opte por fazer fotos ao ar livre.

Quando perceber que ele já está bem habituado com todos os elementos, comece a fazer as fotos. A ideia é deixar as coisas naturais e relaxadas. Não é aconselhado induzir o cão a posar para fotos oferecendo-lhe comida ou colocando a câmera abruptamente no rosto do animal. Também não precisa ficar repetindo alto algum comando. Com certeza você vai assustar o pet.

Tire muitas fotos

Essa é a regra número um da fotografia, não importa o assunto. Quanto mais fotos você tira, maior a chance de conseguir imagens sensacionais. Além do mais, com alguns animais você vai conseguir que ele fique paradinho e bonitinho. Já com outros, isso será um pouco complicado. Por isso, não perca a oportunidade e vá fotografando tudo. Depois é só escolher as melhores imagens.

Desligue o flash

A maior parte das fotos amadoras saem melhores com luz natural. Para evitar fotos chapadas, fotografe pela manhã ou à noite em dias ligeiramente nublados. Nos dias brilhantes, escolha uma sombra. Para fotos no interior de um ambiente, provavelmente você precisará do flash. Nesse caso, para ter uma imagem mais natural, use um flash externo, acima da câmera. Dessa forma, a luz virá do teto.

Fique no nível do pet

Para conseguir bons ângulos, uma das dicas é ficar no mesmo nível do animal. Não hesite em se abaixar ou até deitar. Nesse sentido, o que está em jogo é mesmo conseguir o melhor ângulo do seu cãozinho de estimação. Evite tirar as fotos muito de cima, pois, além de parecer sempre a mesma foto, você não vai conseguir explorar os melhores ângulos do seu bichinho.

Preste atenção ao cenário

Cenários simples, como uma areia branca ou árvores bem verdinhas fazem o animal se sobressair. Coloque o pet à frente do fundo, para que ele fique mais focado e brinque com a ilusão de ótica. Por exemplo, clique o pet de um ângulo que pareça que os galhos estão crescendo de sua cabeça. Preste atenção à cor também: sem fundos pretos para cães pretos, fundos castanhos para cachorros castanhos, e assim por diante.

Fotógrafa viaja o país para ‘clicar’ cães idosos. Veja fotos

Ajudinha extra

Um amigo com um brinquedo ou um apito para chamar a atenção do pet será muito útil. No entanto, tenha em mente a personalidade do seu pet. Alguns cachorros se distraem muito rápido quando seus brinquedos estão por perto, por isso, o efeito pode ser oposto.

Seja criativo e brincalhão

Muitas fotos de corpo inteiro tiradas a 10 metros de distância podem ficar sem graça. Levante-se para que o pet não preencha todo o enquadramento. Fique ainda mais perto se quiser uma foto engraçada do focinho. Fotografe a cabeça em ângulos de 45 graus. E não fique preocupado com perfeição. Às vezes, aquela foto com a cauda do cão fora do quadro é a que vai ficar pendurada na parede anos.