,

Filhote debilitado? O que fazer para ajudá-lo

Os cachorros quando ainda estão na fase de filhote possuem pouquíssima imunidade e estão bastante sujeitos a sofrerem doenças que, em poucas horas, podem chegar a evoluir para algo muito mais grave.

Segundo o livro Primeiros Socorros para Cães e Gatos, da autora Amy D. Shojai, as maiores causas de morte de filhotes são hipotermia, desidratação e hipoglicemia. “Quando eles começam a mostrar sinais de desconforto, não se pode perder tempo”, conta a escritora.

Fique atento para sinais como forte diarreia ou vômito, se eles não estão mamando com regularidade ou chorando com frequência. O livro separa algumas dicas para orientar o tutor na hora que o filhote apresentar esses sintomas. Os primeiros socorros, feito em casa mesmo, podem resolver até que você consiga chegar ao veterinário mais próximo.

Hipotermia, desidratação e hipoglicemia podem debilitar o filhote e é preciso saber o que fazer

Aquecer e hidratar são as primeiras atitudes a serem tomada (Foto: depositphotos)

Tratando o filhote debilitado

Mantenha-o aquecido

Quando o filhote é separado da mãe e da ninhada, ele perde aquilo que o mantinha aquecido, pois eles não têm um termostato embutido que regule a temperatura corporal e rapidamente sentem frio.

Para mantê-los quentinhos, você pode usar uma bolsa de água enrolada em uma toalha ou uma garrafa plástica de refrigerante de um litro cheia de água quente, enrolada em um pano de prato grosso e seco. Isso ajudará a manter o calor por um longo tempo. Mas é preciso ter bastante cautela para não queimar o filhote. Verifique se a temperatura do material está adequada.

Veja tambémDescubra quando é o tempo certo de separar um filhote da mãe

Ofereça líquidos

É importante dar bastante líquido para o seu cão pois isso combaterá uma possível desidratação. Uma boa alternativa também é dar ao filho uma colher (de sopa) de açúcar dissolvido dentro de um copo de água morna. A mistura não apenas irá lutar contra uma desidratação, como também ajudará a manter equilibrada a taxa de açúcar no sangue dele.

Mas não espere que ele ingira o líquido espontaneamente. Use um conta-gotas ou uma seringa sem agulha, aplique na boca do filhote e observe se o animal engole. Alguns cuidados também são necessários para que nesse momento o cachorro não se engasgue.

É importante lembrar que cãezinhos não mamam com a barriga para cima, como fazem os bebês humanos. Uma forma muito mais segura, rápida e natural de aplicar o líquido na boca do bebê é se ele estiver com a barriga para baixo, como fariam se estivessem mamando na mãe.

Veja também: Descubra como fazer o desmame de filhotes de forma correta

Sobre o autor

Avatar
Formada em Jornalismo pela Unicap, pós-graduada em Comunicação Empresarial e Mídias Digitais pela Devry, fez intercâmbio na ETC School, em Bournemouth (UK) e tem experiência nas áreas de assessoria de comunicação, produção de vídeo e foto e redação.