Raças de cães que soltam pouco pelo

Também chamados de hipoalergênicos, esses cães possuem um pelo macio e praticamente sem mudas

As raças de cães que soltam pouco pelo são ideais para quem tem alergia. Assim, até mesmo os alérgicos aos pelos podem desfrutar da companhia desses adoráveis animais. Também chamados de hipoalergênicos, esses cães possuem uma pelagem macia e praticamente sem mudas.

De acordo com o escritor especializado em animais de estimação e autor do livro “Cães”, David Alderton, há pelo menos 10 raças hipoalergênicas. Além de conferir quais são elas, é possível entender nesse artigo um pouco sobre a personalidade de cada uma e os cuidados com a pelagem que elas demandam.

Mas antes de citar todas elas, é importante mencionar que os cães sem raça definida também podem ser ótimas escolhas para os alérgicos. Isso porque, a maioria dos vira-latas possuem um pelo curto e bem rente ao corpo. Por essa razão, não apresentam tanta tendência em derramar pelos na casa.

Agora, confira a seguir as raças de cães que soltam pouca pelagem e descubra qual a melhor para compor sua família!

10 raças de cães que soltam pouco pelo

1. Poodle

Existem três tipos de poodle com relação ao tamanho: toy, médio e standard. Mas de uma maneira geral, eles costumam ser cães brincalhões, inteligentes, receptivos e muito adaptáveis.

Poodle filhote na grama

Devido ao pelo encaracolado, o poodle é uma das raças consideradas hipoalergênicas (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: É melhor tratada quando o animal é levado ao petshop, para manter o pelo higienizado e tosado. Em muitos casos, a tosa deve ser feita a cada quatro ou oito semanas.

2. Cão d’água português

A raça ganhou fama quando o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, escolheu um desses cães para fazer parte da família. Trata-se de um animal brincalhão, amigável e geralmente calmo.

Cão d'água português deitado

Apesar do pelo longo, essa raça é ideal para quem é alérgico (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: Nesse caso a tosa também é necessária, mas deve ser feita a cada dois meses. No mais, uma escovação semanal é necessária para manter os fios mais limpos e sem nós.

3. Cão de crista chinês

A aparência única do cão de crista chinês é o ponto que mais chama atenção nessa raça. Com pelos apenas na cabeça, crista, patas e cauda, a queda de pelo é quase inexistente. Os cães desse tipo vivem em alerta e são brincalhões.

Cão de crista chinês

Com uma aparência exótica, o cão de crista chinês integra o grupo dos hipoalergênicos (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: É importante escovar as partes onde há pelos e ter um cuidado especial com a parte sem. Isso porque, os cães acabam ficando suscetíveis à queimadura.

4. Curly coated retriever

Apesar de não ser um retriever tão comum como o labrador ou golden, o curly coated retriever é amigável e receptivo. Também adora brincadeiras e de caminhar pelo parque com o tutor.

Curly coated retriever

Pouco conhecida no Brasil, essa raça é uma das escolhidas pela facilidade do pelo (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: O pelo encaracolado não costuma cair, só mais nas fêmeas e próximo do cio. Banhos devem ser dados para diminuir o típico “cheiro de cão”, mas só uma vez por semana ou duas vezes ao mês.

5. Fox terrier pelo duro

Com o temperamento alegre, audacioso e curioso, essa raça costuma ser bem independente. Além disso, é um cão cheio de energia e bem ativo. Precisa de espaço para brincar, vivendo melhor em ambientes ruais.

Fox terrier pelo duro

O alegre fox terrier pelo duro pode ser um amigo inseparável dos alérgicos (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: Os cuidados com o pelo dessa raça devem ser submetidos a um profissional. Tosas são necessárias, ao menos quatro vezes por ano.

6. Bichon frisé

Criado para ser um cão de colo, o bichon frisé tornou-se um excelente companheiro para as famílias. Vive muito bem em apartamentos, é inteligente, alegre e confiante. Outra característica é o forte carisma do cãozinho.

Bichon frisé sorrindo

Além de fofo e carinhoso, o bichon frisé não vai sujar a casa com pelos (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: Bichon frisé é mais uma das raças de cães que não solta muito pelo. Nesse caso, é necessário banho, escovação e tosas quando necessárias. Cuidados profissionais devem ser solicitados uma vez por mês.

7. Cão d’água irlandês

Assim como o cão d’água português, o cão d’água irlandês tem uma pelagem simples. Essa raça é inteligente e dedicada ao tutor. Além disso, aprecia nadar e adora a presença de crianças, principalmente as mais velhas.

Cão d'água irlandês marrom

Ainda hoje é difícil se deparar com um cão d’água irlandês no Brasil (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: É necessário fazer escovações no pelo, para evitar nós. Tosas ajudam a manter a pelagem arrumada.

8. Bedlington terrier

Com uma cabeça em formato de pera e um visual atrativo, o bedlington terrier se destaca no meio das demais raças. Tem uma personalidade calma, mas é cheio de energia. Por essa razão, não é indicado para a vida em apartamento.

Bedlington terrier na grama

Bedlington terrier possui um pelo curto e que demanda trabalho, apesar de cair pouco (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: A pelagem precisa ser escovada, tosada e penteada. Tudo isso para que o cão fique ainda mais limpo e com o pelo saudável.

9. Airdale terrier

Durante a Primeira Guerra Mundial, os cães da raça airdale terrier serviram como mensageiros. Alguns pets ainda trabalham como cães policiais, uma vez que eles são animais inteligentes e determinados.

Airdale terrier correndo

Os cães dessa raça precisam de stripping manual para retirar os nós dos pelos (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: Os cuidados com a pelagem são muitos, tendo em vista que os pelos precisam de stripping manual. Esse tipo de técnica resulta na retirada dos pelos emaranhados, o que pode acontecer facilmente com o airdale terrier.

10. Labradoodle

Como o próprio nome já induz, o labradoodle é uma mistura entre o labrador e o poodle. Naturalmente, trata-se de um cão amigável, confiável e carinhoso. Apesar dos aspectos comportamentais serem bem classificados, os pelos podem variar dentro de uma mesma ninhada.

labradoodle deitado na grama

A mistura de poodle com labrador deu origem a um cão hipoalergênico (Foto: depositphotos)

Cuidados com a pelagem: Nem todos os labradoodles são hipoalergênicos. Alguns cães podem nascer com o pelo semelhante ao do labrador, outros podem puxar ao lado do poodle. Apesar disso, algumas tosas podem ser necessárias.

Bônus: cão que não solta pelo

Além de todos os cães citados anteriormente, considerados hipoalergênicos, existe um outro animal que pode ser classificado como uma das raças de cães que soltam pouco pelo, o pelado mexicano.

Pelado mexicano deitado

Pelado mexicano é um cão que não possui pelos (Foto: depositphotos)

Esse cachorro possui poucos pelos no topo da cabeça. O restante do corpo do animal não apresentam pelos. Por estar sem a proteção da pelagem, pode sofrer mais com câncer de pele. É considerado uma das raças mais exóticas do mundo.

Principais motivos de queda de pelo em cães

  • Fatores ambientais (clima muito quente ou muito frio, através de mudanças radicais de temperatura)
  • Saúde (algum tipo de dermatite na pele)
  • Determinados medicamentos
  • Gravidez
  • Queimadura de sol
  • Alergia a determinado alimento
  • Má alimentação (ração de baixa qualidade)
  • Parasitas (pulgas)
  • Problemas relacionados à tireoide.

Cuidados com a pelagem do cão

Se você quer o seu cachorro com uma pelagem saudável, essas dicas são ideais e podem ser aplicadas para todas as raças de cães, inclusive para os vira-latas.

Primeiro, escove o seu cachorro de uma a duas vezes por dia, essa quantidade vai depender do tipo de pelagem do animal. Por exemplo, quanto mais peludo o pet for, mais escovações são necessárias ao longo do dia.

Assim, você irá ajudar o cachorro a remover o pelo que já está solto, evitando que os fios fiquem caindo pela casa, causando sujeiras e alergias. Além disso, essa técnica ajuda o próprio cão, pois evita que se formem nós nos pelos.

Outra dica é livrar o animal de parasitas externos e internos, como pulgas, carrapatos e vermes. Associado a isso, busque com a ajuda de um veterinário, a ração ideal para o seu amigo de quatro patas. Dessa maneira, você consegue manter o cachorro saudável e evita que problemas apareçam, especialmente nos pelos e pele.

Por fim, fique atento aos produtos utilizados durante e após o banho, evitando alergias nos animais. Com todas essas dicas em prática, você pode ter o cachorro que desejar. Mas caso tenha gostado de alguma raça que solta pouco pelo, está na hora de se preparar para recebê-la em casa!

Veja também:

Raças mais apropriadas para crianças

Raças mais apropriadas para idosos

Melhores raças para apartamento

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.