,

As raças menos obedientes

A personalidade e o temperamento de alguns cães podem fazer com que esses animais apresentem dificuldades durante um adestramento. Por isso, é possível dizer que existem algumas raças menos obedientes que outras.

Pensando nisso, o Clube para Cachorro separou 10 raças mais desobedientes e suas qualidades que justificam este tipo de comportamento. Ao conhecer um pouco mais sobre cada uma, o tutor pode ficar mais preparado para lidar com elas.

10 raças menos obedientes

1. Cão de Santo Humberto

(Foto: depositphotos)

Também chamado de bloodhound, este cão é conhecido pela sua grandiosa habilidade de faro. É justamente devido a essa natureza, que o cão de Santo Humberto pode apresentar dificuldades de treinamento e obediência.

De acordo com o livro “Cães”, do autor especialista em animais de estimação David Alderton, é improvável que os cães atendam quando estiverem seguindo rastros.

No entanto, esta raça é utilizada no corpo policial. Isto porque ela ajuda os policiais militares na busca por armas, entorpecentes e até mesmo criminosos. O treinamento é feito e apesar de ser difícil pode dar certo.

2. Afghan Hound

(Foto: depositphotos)

Altos, esbeltos e com um pelo de dar inveja a qualquer um. Estas são as principais características do afghan hound ou, como também é conhecido, cão galgo afegão. Quem vê todo este porte elegante, nem imagina que este cão apresenta comportamentos instintivos tão fortes, como correr atrás de pequenos animais.

Devido ao instinto, os cães desta raça apresentam uma enorme dificuldade em aprender comandos e também a obedecer aos donos. Ao iniciar uma perseguição ou quando começam a seguir determinado faro, se tornam muito independentes e esquecem de ouvir o tutor.

Desta forma, é preciso ensinar aos cães como se comportarem de forma adequada. Usando adestramento e treinos logo nos primeiros meses de vida dessa raça. Quanto mais cedo, mais eficaz são as respostas positivas do treinamento.

3. Chow Chow

(Foto: depositphotos)

Não é apenas a pelagem do chow chow que precisa de tempo e cuidados específicos. Mas também o instinto independente e a natureza forte que esta raça possui. Segundo David, este animal não conseguiria vencer uma competição de obediência canina, devido ao temperamento e à personalidade que possui.

As características físicas deste animal também podem refletir no comportamento indesejado. Isto porque, os olhos de inserção profunda não permitem que o cachorro enxergue bem nas laterais e isso faz com que o animal reaja de forma agressiva se abordado por estes ângulos.

4. Basenji

(Foto: depositphotos)

O basenji é conhecido como “cão que não late”, isto porque o som que ele emite mais parece uma canto à tirolesa. Trata-se de um animal com comportamentos incomuns, como se higienizar por longos períodos. Por esta razão e por outros aspectos, o cão desta raça assemelha-se a um felino.

Sempre em alerta e com um instinto curioso, o basenji é uma das raças menos obedientes. Desta forma, precisa ser adestrado logo nos primeiros meses de vida. Além disso, o tutor precisa oferecer muito exercício a este cão, para que o acúmulo de energia deste cachorro não se transforme em comportamentos destrutivos.

5. Buldogue Inglês

(Foto: depositphotos)

Ao longo dos anos o buldogue inglês mudou bastante com relação ao temperamento e a forma física. Atualmente são menores e com pernas curtas. Já quando o assunto é a personalidade, os cães desta raça são mais tranquilos. Mas continuam integrando a lista das raças menos obedientes.

Por serem mais calmos, há uma dificuldade do tutor em treiná-los. Portanto, é necessário paciência e esforço do dono para conseguir que estes cães consigam obedecer ao adestramento.

6. Pequinês

(Foto: Pixabay)

Determinado, teimoso e confiante. Estas três características do pequinês fazem deste animal um “aluno” muito desobediente. Os treinamentos são difíceis de serem feitos, pois o cachorro desta raça acaba querendo fazer aquilo que bem entendem. Adestramento é uma atividade importante nestes casos.

Apesar do comportamento não ser o mais adequado, o pequinês também é muito leal ao dono. Além disso, será um cachorro muito feliz se puder desfrutar de diversos momentos ao lado das pessoas que ama.

7. Dachshund

(Foto: Pixabay)

Dachshund, linguiça ou salsicha são os nomes possíveis para esta raça. São famosos por serem ciumentos e isso é uma característica negativa desses bichinhos. A natureza independente e travessa, faz com que o treinamento seja um desafio na vida dos tutores.

Por esta razão, o dono precisa estabelecer desde cedo a posição hierárquica da casa. Os cães desta raça precisam entender quem comanda a “matilha” da família.

8. Welsh Terrier

(Foto: depositphotos)

Apesar de ser muito raro encontrá-lo pelo Brasil, o welsh terrier pode ser um animal dos sonhos para muitos brasileiros. A personalidade desse animal diz muito sobre o perfil dos terriers. Eles são fortes, confiantes, determinados e dominantes, por estes motivos são cães difíceis de serem treinados.

9. Borzoi

(Foto: depositphotos)

Os cães desta raça são animados e amigáveis com a família, mas com estranhos podem ser distantes. São sensíveis por natureza e precisam correr diariamente para se exercitarem. Diante de tantas qualidades, os borzois podem apresentar certa resistência aos treinamentos, o que prejudica o adestramento.

10. Beagle

(Foto: depositphotos)

O bom faro do beagle pode prejudicá-lo na obediência, pois uma vez que ele fareja uma pista pode relutar em abandoná-la. Por isso,  treinamento pode ser problemático com esse animal e ele se torna uma das raças menos obediente. Neste sentido, é indicado que o cachorro desta raça passe por adestramento desde cedo, principalmente ao que se refere a obediência quando é chamado.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.