,

Causas e tratamentos de um edema na pele do cachorro

Cada tipo de situação requer um pronto socorro diferente

Edemas na pele de cães podem ter inúmeras causas: picadas de inseto, fraturas, alergias, espinhos, entre tantos outros fatores. E cada tipo de situação requer um pronto socorro diferente.

O livro Primeiros Socorros para Cães e Gatos, da autora Amy D. Shojai, traz algumas sugestões de tratamento para diversos casos de edemas na pele.

Se mesmo depois do tratamento o inchaço não sumir e você perceber dores e incômodos no animal, leve-o o mais rápido possível para um veterinário.

Como tratar inchaço na pele do seu cão

Edemas na pele do cachorro podem ser resolvidos com soluções caseiras

Para tratar, é preciso saber qual o tipo de edema (Foto: depositphotos)

Edema por infecção

Um edema ocasionado por uma infecção ou abscesso pode ser sentido pelo calor da região ou pela protuberância percebida com o toque e provocar febre no seu cão. Nesse tipo de situação, o melhor a ser feito é fazer uma compressa molhada e quente, que ajudará a atrair a circulação sanguínea para o local e facilitará a saída do “olhinho” da infeção, fazendo com que o edema sare mais rapidamente.

Pegue uma tolha e molhe na água suportavelmente quente. Aplique a compressa no edema, alterando a aplicação com cinco minutos de descanso, até que o pano esfrie. Repita o processo, pelo menos, três vezes ao dia.

Veja tambémFormas de tratar um edema na cauda do cachorro

Edema por fraturas

Caso o edema da pele tenha sido ocasionado devido a algum trauma brusco, o melhor pronto socorro será a aplicação de uma compressa gelada, que ajudará a aliviar as dores e a contrair os vasos sanguíneos do local, fazendo que o edema e a inflamação desapareçam. Coloque uma toalhinha molhada no freezer e aplique sob a área afetada por alguns minutos por várias vezes ao dia, até que o edema acabe.

Edemas por alergia

Quando o edema na pele aparece graças a uma reação alérgica pode provocar erupção por todo o corpo ou inchaço em apenas uma região. A mordida ou a picada de um inseto ou mesmo uma reação alérgica de contato pode fazer com que a pele inche. Nesses casos, dê ao seu cachorro um anti-histamínico, conforme recomendação do veterinário.

Veja também: Causas e tratamento de um edema na língua do cão

Edemas por espinhos e farpas

Já edemas provocados devido a farpas e espinhos, podem ser tratados com a imersão em água morna, que ajuda a expelir o material estranho do corpo e impede que a ferida infecione. Misture um pacotinho de sulfato de magnésio em oito litros de água e faça com que o seu animal fique de pé dentro do líquido ou embeba a região afetada com a mistura por 10 minutos cada vez.

Sobre o autor

Avatar
Formada em Jornalismo pela Unicap, pós-graduada em Comunicação Empresarial e Mídias Digitais pela Devry, fez intercâmbio na ETC School, em Bournemouth (UK) e tem experiência nas áreas de assessoria de comunicação, produção de vídeo e foto e redação.